10.8 C
Goiânia
sexta-feira, 20, maio 2022
- Anúncio -

Senador Canedo se antecipa e apresenta decreto com restrições para combate à pandemia

Pellozo ressalta que houve um debate com toda a população e, por isso, foi tomada essa decisão que vale a partir desta terça-feira (11)

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Prefeito de Senador Canedo, Fernando Pellozo (PSD) diz à Bandeirantes que o novo decreto do município tem a incumbência de reduzir os casos de covid-19, influenza e dengue, que tiveram um aumento nos últimos dias.

O chefe do Executivo também destacou que novas medidas estão sendo tomadas junto ao decreto que é para permitir, também, um retorno das aulas com segurança no município.

“Junto com esse decreto a gente tomou várias medidas para enfrentrar essa nova onda de covid, nós tivemos uma alta no número de pacientes com dengue, a influenza tem afetado muita gente aqui em Senador Canedo. Então é um decreto com uma semana de duração com validade até o dia 17 porque a gente pretende retornar com as aulas no dia 18 com segurança”, explica o prefeito em entrevista à Bandeirantes, nesta terça-feira (11).

Pellozo ressalta que houve um debate com toda a população e, por isso, foi tomada essa decisão que vale a partir desta terça-feira (11).

“Nós montamos um comitê, a gente reuniu intem com uma integrante do Ministério Público, com representantes da Câmara Municipal, presidente da CDL de Senador Canedo, que representa os comerciantes e lojistas, também os líderes das feiras livres, líderes religiosos, então eu sugeri esse deceto por uma semana”, diz.

O gestor apontou ainda que houve um contrato feito pela prefeitura em dezembro de 2021 para que as unidades de saúde de Senador Canedo não sofressem com lotações devido ao aumento de casos de doenças nesse período.

“A gente fez um aditivo nesse contrato já em dezembro, a gente disponibilizou mais médicos nas unidades de urgência, a UPA, por exemplo, conta com mais cinco médicos de plantão. São três unidades de urgência com plantonista e mesmo assim as unidades ficaram cheias, a gente vai monitorado o tempo de espera pra não passar de uma média de 4 horas, porque é uma situação difícil, porque quando a gente pensou que viria uma tranquilidade, veio essa nova onda com muitos casos”, apontou Pellozo.

Com a finalidade de evitar que os contágios da covid-19, por exemplo, possam crescer, Fernando Pellozo decidiu emitir esse documento. Portanto já a partir de hoje (11/01) todos os estabelecimentos comerciais, igrejas, academias, bares e restaurantes poderão funcionar apenas com 50% da ocupação total.


Leia mais: Com nomeação de Bolsonaro, Angelita Pereira de Lima é nova reitora da UFG

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -