Covid-19: polícia investiga empresa por fraude em oferta de vacina

A empresa e seus representantes são investigados por venderem lotes de imunizante Oxford/AstraZeneca a prefeituras sem garantir a entrega do produto.

0
Vacinação Gestantes Goiânia
Agora, só podem ser aplicadas nas grávidas a CoronaVac e a vacina da Pfizer. (Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil)

Segundo a Polícia Civil, a empresa oferecia cada dose por US$ 7,90 para municípios. No entanto, como as doses de AstraZeneca estão todas destinadas a consórcios internacionais e a governos de países, não há doses remanescentes para serem comercializadas com empresas ou mesmo com estados e municípios.

Entre os municípios que receberam oferta da empresa, sediada em Recife, estão Duque de Caxias e Barra do Piraí, no Rio; e Porto Velho, em Rondônia. A capital rondoniense, por exemplo, já teria, segundo a Polícia Civil, feito o pagamento, mas ainda não recebeu as doses.

A operação está sendo feita em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco e a Polícia Rodoviária Federal.

(Com informações da Agência Brasil)


Leia mais: Taxa de ocupação de leitos de UTI em Goiânia tem queda para 66%