Pandemia obriga imobiliárias a se reinventar; setor volta às atividades nesta segunda

“Temos que nos adaptar, são novos tempos, novos desafios”, afirmou o presidente do Secovi, Ioav Blanche.

0

A partir desta segunda-feira (1º), mercados municipais, treinos de futebol e imobiliárias poderão voltar as atividades, de acordo com decreto publicado pela Prefeitura de Goiânia na última sexta-feira (29). Apesar da liberação para retorno, existem medidas de prevenção e higiene que devem ser seguidas pelos estabelecimentos.

As imobiliárias não poderão atender clientes presencialmente, podendo funcionar apenas o setor administrativo da empresa. Em entrevista ao Jornal Bandeirantes, o presidente do Sindicato das Imobiliárias e Condomínios do Estado de Goiás (Secovi), Ioav Blanche, afirmou que a atual situação exige que as imobiliárias se reinventem neste período de isolamento social.

Segundo Blanche, o atendimento interno atende cerca de 85% dos clientes. Ele ressalta também que “como os bancos, as imobiliárias são gestoras de patrimônios, então elas não podem parar”, afirmou o presidente. Para enfrentar a pandemia, as empresas estão utilizando o sistema home office, com “medidas tecnológicas para não parar o atendimento”.

Opções de atendimento

Apesar do sistema interno atender a maior demanda de clientes da empresa, alguns clientes não se acostumam com o atendimento não presencial. Por isso, corretores são acionados, mesmo que ir as residências esteja coloque o profissional em maior risco de contágio.

“Ir na casa da pessoa também é difícil, em alguns a gente está indo, [para] pegar assinatura de contrato, de extrato, para isso a gente está indo”, revelou Ioav. Outras medidas como a criação de um sistemadrive thru para entrega de chaves já foram implantadas.

Processo de digitalização

“A gente já vinha num processo de digitalização com criação de assinatura eletrônica para contratos, esse processo acelerou muito depois da criação da quarentena. Nós estamos tentando através da tecnologia estar atendendo os clientes”, afirmou.

Outra opção são os corretores, que fazem o contato com o cliente utilizando as redes sociais para fazer contatos e oferecer os produtos, depois por telefone e whatsapp e por último o corretor vai ou no imóvel oferecido ou onde o cliente estiver.

Orientações

A exemplo de outros setores econômicos, o setor imobiliário deve seguir orientações de higiene. “Estamos orientado nossos associados para o uso de máscaras, álcool em gel no carro, porque toda preocupação é necessária. Inclusive para a abertura das imobiliárias temos orientado tanto sobre a preocupação com nossos clientes quanto nossos colaboradores”, revelou Ioav Blanche.

”A gente é responsável pelo colaborador assim que ele sai de casa, então nos preocupamos com a forma que ele chega na imobiliária, o posicionamento das mesas de atendimento e a proximidade entre os funcionários”, disse ao ser questionado sobre as orientações de saúde.

“Temos que nos adaptar, são novos tempos, novos desafios, e a gente vai atendendo na medida do possível.”

Presidente do Sindicato das Imobiliárias e Condomínios do Estado de Goiás (Secovi), Ioav Blanche.

A expectativa para a reabertura de outros setores econômicos, como shopping centers e o comércio varejista, incluindo as lojas da Região da 44, é a partir do dia 6 de junho. Mesmo com estas datas pré-definidas, a Prefeitura de Goiânia e a Secretaria Municipal de Saúde ainda não confirmaram oficialmente as datas.

Confira a entrevista completa com o presidente do Sindicato das Imobiliárias e Condomínios do Estado de Goiás (Secovi), Ioav Blanche:

Entrevista com Ioav Blanche