Após negociação do Atlético-MG e Spezia-ITA, Goiás irá à FIFA para manter 20% de Léo Sena

Time esmeraldino decidiu não receber em negociação percentual de direito na negociação entre Atlético-MG e Spezia-ITA e vai à Fifa para manter o jogador

0
Vice-presidente do Conselho Deliberativo quer manter 20% de Léo Sena (Foto: Arthur Magalhães)

A negociação entre Atlético-MG e Spezia-ITA, pelo volante Léo Sena, ainda renderá capítulos pelos lados do Goiás. O time mineiro vendeu o jogador para a equipe do Spezia, da Itália, por 1,3 milhão de euros e, como comprou apenas 80% dos direitos do atleta junto ao Goiás, o Esmeraldino aparece na negociação como dono dos outros 20%.

Um imbróglio agora se desenrola por conta do Spezia ter adquirido 90% (os 20% do Goiás estariam inclusos neste percentual repassados aos italianos) dos direitos do jogador e o clube mineiro não ter envolvido o Goiás na negociação. Apesar do Atlético garantir ao Goiás que irá fazer o repasse do valor devido ao clube goiano, Edminho Pinheiro revelou que o clube não tem interesse no dinheiro e quer manter os 20% do jogador, agora fazendo parceria com o clube italiano.

De acordo com Edminho, o Spezia foi notificado pelo Goiás sobre a situação e respondeu que a negociação foi realizada por 100% do jogador e que, na visão deles, o Atlético-MG é o responsável por fazer o repasse do valor ou negociar com o clube esmeraldino.

O vice-presidente do Conselho Deliberativo do Goiás em entrevista exclusiva às Feras do Esporte e Rádio Bandeirantes, explica: “Ele (Atlético-MG) não pode vender o que não é dele. Eles teriam que ter comunicado o Spezia que nós tínhamos 20% do atleta, ao que me parece o clube italiano nem sabia disso. É uma negociação que já foi concluída, se o Atlético depositar os 20% para nós, vamos recusar, não queremos receber, queremos manter os 20%”.

“Nós vamos à FIFA declarando o nosso interesse em manter nosso percentual nos direitos do Léo Sena. Eu acredito que o Spezia não vai querer ter problemas, então nós vamos aguardar o que vai ser daqui para frente. Temos que zelar pelo patrimônio do Goiás e nesse momento o Léo é um patrimônio nosso. Acreditamos muito na capacidade técnica do atleta e por isso queremos manter os 20% dele”.


Leia mais: Tadeu exalta bom início na Série B para começar uma nova história no Goiás