30.8 C
Goiânia
sexta-feira, 24, maio 2024
- Anúncio -

Primeiro-ministro da Etiópia é eleito o Nobel da Paz de 2019

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, de 43 anos, foi eleito o Prêmio Nobel da Paz de 2019 pelos seus esforços para alcançar a paz na Eritreia. A Academia Sueca fez o anúncio no início da amanhã desta sexta-feira, 11, em Oslo, na Noruega.

O prêmio foi concedido a Abiy por sua iniciativa decisiva para resolver o conflito de fronteira com a vizinha Eritreia, no leste da África.

Em nota, o comitê  do Nobel comentou a escolha: “O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, foi este ano galardoado com o Prêmio Nobel da Paz pelos esforços para alcançar a paz e a cooperação internacional e, em particular, pela sua iniciativa decisiva para resolver o conflito fronteiriço com a vizinha Eritreia”.

Desde que assumiu o cargo, em abril de 2018, o primeiro-ministro começou a elaborar um acordo com o país vizinho, em cooperação com o presidente da Eritreia, Issaias Afworkio, para acabar com o conflito de 20 anos da região. Além disso, Abiy já realizou uma série de reformas com o objetivo mudar o país, onde vivem cerca de 100 milhões de pessoas.

O júri do Nobel destacou ainda o “importante trabalho [de Ahmed] para promover a reconciliação, a solidariedade e a justiça social”. O Comitê informou que também reconhece com esse prêmio todos que trabalham pela paz e reconciliação na Etiópia e nas regiões leste e nordeste da África.

Em nota, o gabinete do primeiro-ministro do país afirmou que “este reconhecimento é uma vitória para todo o povo etíope, e é também uma motivação para fortalecer a nossa determinação em tornar a Etiópia – o novo horizonte da esperança – uma nação próspera para todos”, disse.

Leia mais:

Torcedora brasileira conquista o prêmio Fifa Fan Award

Fogo na Amazônia: França quer vetar acordo UE e Mercosul

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -