Prefeitura de Aparecida decreta luto de sete dias pelo falecimento de Léo Mendanha

Em texto publicado pela Prefeitura de Aparecida, Léo Mendanha é chamado de “pai da nova Aparecida”.

0
Léo Mendanha e Maguito Vilela Luto
Léo incentivou a vinda de Maguito Vilela para Aparecida de Goiânia. Foto: Rodrigo Estrela)

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (DEM), decretou nesta quarta-feira (07), luto oficial de sete dias em razão da morte do ex-deputado estadual Liosmar Evaristo Mendanha, popularmente conhecido como Léo Mendanha, pai de Gustavo, que faleceu nesta terça-feira (06), vítima da Covid-19.

Em texto publicado pela Prefeitura de Aparecida, Léo Mendanha é chamado de “pai da nova Aparecida”. Léo incentivou a vinda de Maguito Vilela para a cidade e foi o “principal incentivador da carreira política do jovem Gustavo Mendanha, desde 2008, quando foi eleito vereador ao lado de Maguito, que foi eleito prefeito”, diz o texto.

Léo Mendanha, 66 anos, era servidor público municipal efetivo. Casado com Sônia Melo Mendanha e pai de Gustavo, Danilo e Thaize. Avô de cinco netos. Como agente político, Léo Mendanha foi vereador por Aparecida (1989 a 1992) e secretário de Finanças (1992 a 1993) na gestão do prefeito Norberto Teixeira. Essas funções deram a ele a reputação e credibilidade para representar a cidade na Assembleia Legislativa de Goiás.

Prefeito homenageia o pai nas redes sociais

Nas redes sociais, após saber do falecimento do pai, ocorrido no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, Gustavo Mendanha publicou uma homenagem nas redes sociais. “É difícil expressar o sentimento que está no meu peito. Perdi não só um pai, perdi não só um amigo, perdi o maior incentivador da minha vida. Meu pai era meu alicerce, era minha base, minha raiz, minha estrutura abaixo da envergadura que me tornei”, escreveu.

Veja a publicação completa:


Leia mais: Aprovado texto-base de projeto que permite empresas comprarem vacinas