Prefeito de Goiânia recebe a primeira dose da vacina contra a Covid-19

Seguindo o procedimento, o prefeito agendou sua aplicação através do aplicativo ''Prefeitura 24 horas'', e incentivou que, todas as pessoas que estejam dentro da faixa etária ampliada, busquem a imunização.

0
‘’ A prefeitura de Goiânia tem trabalhado muito para que todos da nossa cidade sejam imunizados'', destaca Rogério Cruz. (Foto: SES)

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, recebeu, na manhã desta quinta-feira (10) na UPA Jardim América, a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Seguindo o procedimento, o prefeito agendou sua aplicação através do aplicativo ‘‘Prefeitura 24 horas”, e incentivou que, todas as pessoas que estejam dentro da faixa etária ampliada, busquem a imunização.

‘’ A prefeitura de Goiânia tem trabalhado muito para que todos da nossa cidade sejam imunizados. Quando chegar a sua idade, não deixe de vacinar contra a Covid-19”, destacou Rogério Cruz.

O prefeito ainda destacou que a capital depende do governo federal para avançar com a vacinação, mas que, em passagem por Brasília na última quarta-feira (9), recebeu uma importante notícia do ministro da saúde, Marcelo Queiroga.

‘’ Ele nos informou que está investindo em muitas doses para todo o Brasil. Então, nós aguardamos ansiosamente por essas doses, o mais breve possível, para que possamos vacinar toda a população goianiense e voltar à vida normal’’, disse o prefeito.

Novas doses

Na madrugada desta quinta-feira (10) Goiás recebeu mais 119.750 doses da vacina AstraZenica. Segundo o governador do estado, Ronaldo Caiado, a remessa deve ser usada como 1º dose.

Serão destinadas 30% das doses para pessoas com comorbidades. O restante deve ser usado para imunizar a população em geral, seguindo a ordem decrescente da idade.

Com esse novo lote de vacinas, o estado já ultrapassa os 3 milhões de doses recebidas. Desse total, 1,6 milhão foram aplicadas na primeira etapa e 655 mil como reforço.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a diferença entre o total recebido e o total aplicado pode ser devido ao atraso na atualização dos dados pelos municípios nos sistemas oficiais de registro.