“Os vereadores querem continuar na base”, diz vereador sobre saída do MDB do governo em Goiânia

Tudo indica que o MDB sai, mas os vereadores do partido ficam na base de Rogério Cruz

0

O presidente do MDB em Goiás, Daniel Vilela, e os vereadores da sigla por Goiânia se reuniram na tarde deste domingo (4), no Diretório Estadual do partido, em Goiânia. Em pauta o futuro do partido junto à prefeitura de Goiânia.

Dos seis vereadores do MDB em Goiânia, apenas Izídio Alves não participou do encontro de hoje. Segundo um vereador, “Izídio estava na roça e não tem quem o faça sair de lá facilmente”. Além de Daniel e os vereadores Clécio Alves, Dr. Gian, Henrique Alves, Anselmo Pereira, Kleybe Morais, o secretário Agenor Mariano também esteve no local.

A reportagem da Rádio Bandeirantes Goiânia esteve acompanhando esta reunião. Daniel foi o último a chegar, às 16h20, depois que ele passou pela porta foi dada a ordem ao recepcionista do diretório que fechasse a porta e ninguém podia entrar.

Da recepção era possível ouvir que os emedebistas estavam discutindo em um tom de voz mais alto do que o habitual. Daniel sempre muito discreto ao proferir suas falas, desta vez aumentou o tom, sinal que eles não estavam chegando a um acordo sobre, mormente, se ficam ou saem da base de Rogério Cruz.

Às 18h47, Daniel saiu da reunião junto com Agenor Mariano. À Rádio Bandeirantes Goiânia, Daniel disse que ia à outra reunião e que até aquele momento não havia decidido nada e que não podia adiantar mais detalhes sobre o assunto.

Cerca de 15 minutos depois, os vereadores saíram da sala, todos compenetrados e em silêncio. O único que arriscou um sorriso, embora rápido, foi Anselmo Pereira, contudo não adiantou à reportagem nenhum pormenor.

Alguns vereadores resolveram falar com a Rádio Bandeirantes Goiânia mas sob condição de não ser citado, em respeito ao grupo, e disseram que a saída de parte do MDB do governo era algo irreversível. Porém que seria também muito difícil que os vereadores acompanhassem a decisão de Daniel Vilela e de parcela da sigla.


Leia mais: “Nenhuma obra realizada pela prefeitura de Goiânia terá status de inacabada”, garante Rogério Cruz