Novo vexame! Goiás é atropelado e se complica no Campeonato Brasileiro

0
Imagem: Comunicação / Goiás

O Goiás sofreu mais uma derrota em casa e teve mais um vexame na noites desta quarta-feira,07. Jogando na Serrinha, o time esmeraldino perdeu para o Fluminense por 4 a 2 em duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a derrota o Goiás continua em situação delicada, segurando a lanterna com nove pontos. Já o time carioca, chegou aos 21 pontos, encostando na briga pelas primeiras posições. Yago Felipe, Fred, Nenê e Digão marcaram os gols dos cariocas, com Rafael Moura descontando.

No sábado o Goiás vai enfrentar o líder Atlético-MG, no Mineirão, às 21 horas. No domingo, o Fluminense recebe no Maracanã o Bahia, a partir das 16 hora.

O Jogo

Goiás e Fluminense fizeram um primeiro tempo equilibrado no Hailé Pinheiro. Mesmo jogando fora de casa, os cariocas assustaram primeiro em cruzamento rasteiro de Fred, que por pouco Yago não completou. A resposta esmeraldina venho em jogada parecida com Ignacio Jara, aos oito. O duelo era lá e cá. Jefferson, aos 12, tentou para os mandantes, enquanto Fred quase marcou para o Tricolor, no minuto seguinte.

Na sequência, o Verdão montou uma blitz no ataque. Aos 17, Breno e Edilson pararam em Muriel. Mas Rafael Moura não perdoou. Vinícius Lopes apareceu na esquerda e tocou para o meio da área, o atacante bateu no cantinho e fez valer a Lei do Ex.

Querendo o empate, foi a vez do Flu pressionar. Digão, aos 40, cabeceou com perigo e viu Tadeu evitar o gol. E se teve Lei do Ex de um lado também teve do outro. Aos 41, Fernando Pacheco colocou a bola na área, Hudson ajeitou e Yago bateu colocado no ângulo da meta adversária: 1 a 1. 

Como acabou o primeiro tempo, começou o segundo: com o Fluminense no ataque. E aos seis minutos, Fred virou o jogo. Caio Paulista cruzou na medida para o camisa 9, que se antecipou à marcação e testou bonito para o fundo das redes. Do outro lado, o Goiás chegou com Fábio Sanches e Rafael Moura.

O primeiro errou o alvo e o segundo parou em um milagre de Muriel. Até que, aos 21, Rafael Moura teve nova chance e, dessa vez de pênalti, deixou tudo igual em Goiânia. Mas a alegria do time da casa durou pouco.

 Aos 24, Hudson fez o desarme e tocou para Nenê, o camisa 77 mandou a chapada fatal para recolocar o Flu na frente. Já na marca dos 30, Digão, após cobrança de falta, anotou mais um para os visitantes: 4 a 2. Com boa vantagem no placar, o Tricolor segurou o resultado até o apito final.