Não somos surdos, nem cegos e nem mudos, diz líder do PSL na Câmara

0
198

A polêmica dos cortes na educação envolveu deputados do PSL e o próprio líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO).  

Em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes nessa quarta-feira, 15, ele explicou que um grupo de deputados, ele e mais 10, se reuniram com o Presidente Jair Bolsonaro nessa terça- feira, 14, após a aprovação da convocação Ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar esclarecimentos sobre os cortes na Câmara dos Deputados na tarde de hoje.

O grupo teria apresentado ao presidente Bolsonaro uma proposta para que os cortes na educação fossem suspensos. Segundo Waldir, o pedido foi atendido de imediato pelo presidente e comunicado ao ministro da educação que tentou argumentar, mas sem sucesso.

Diversas universidades, institutos federais e escolas da rede pública de educação realizam protestos em vários estados do país. O corte nas verbas atinge todos os níveis da educação pública e não só a superior, como se pensava no início.

A greve geral foi convocada pelos próprios estudantes e por movimentos ligados à educação.

Waldir vê as manifestações como insignificantes.

Ouça a reportagem de Rosane kotoski