16.8 C
Goiânia
domingo, 29, maio 2022
- Anúncio -

MPF reconhece prescrição e pede arquivamento de processo do triplex contra Lula

Segundo a legislação brasileira, como Lula tem 76 anos de idade, ao findar do processo e ele sendo condenado, a sentença já estaria prescrita

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Foi assinada nesta segunda-feira (6) pela procuradora da República Márcia Brandão Zollinger a manifestação que reconhece a prescrição do processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do triplex do Guarujá.

Segundo a legislação brasileira, como Lula tem 76 anos de idade, ao findar do processo e ele sendo condenado, a sentença já estaria prescrita.

“Os réus septuagenários Luiz Inácio Lula da Silva fazem jus à redução do prazo prescricional pela metade. Ademais, em caso de concurso de crimes, a extinção da punibilidade incidirá sobre a pena de cada um isoladamente. Desse modo, inexiste pressuposto processual para o oferecimento ou ratificação da denúncia quanto aos fatos imputados a Luiz Inácio Lula da Silva”, diz a manifestação do órgão.

O ex-presidente chegou a ficar preso por mais de 580 dias após condenação em segunda instância após sentença do então juiz do caso Sergio Moro. Mas acabou solto em novembro de 2019 depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que Sergio Moro foi suspeito na condução do caso.

Segundo a decisão do Ministério Público Federal (MPF), as provas que foram adquiridas durante o processo tiveram que ser rejeitadas, após a decisão do STF em favor de Lula, por isso que culminou nesse resultado.

“Dessa forma, em cumprimento à decisão do Supremo Tribunal Federal, as provas colhidas não podem ser aproveitadas, pois a nulidade imposta alcança os atos pré-processuais. Não é possível, portanto, a mera ratificação da denúncia”, explica o MPF.

De acordo com os advogados de Lula da Silva, Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, disseram ao Uol que o processo foi uma perseguição e conluio entre Sergio Moro e o ex-procurador do MPF Deltan Dallagnol contra o petista.

“O pedido de arquivamento apresentado pelo MPF deve pôr fim a caso que foi construído artificialmente a partir do conluio do ex-juiz Sérgio Moro e do ex-procurador Deltan Dallagnol para prender o ex-presidente Lula, retirá-lo das eleições de 2018 e para atacar indevidamente sua reputação, tal como sempre sustentamos”, disseram.


Leia mais: Seinfra realiza serviço de manutenção nas ruas de Goiânia, nesta terça-feira

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -