Goiás recebe mais 136 mil doses e Caiado cobra prefeituras para que atualizem os dados

O atraso no preenchimento de dados tem gerado distorções sobre o andamento da vacinação em Goiás. Ismael Alexandrino alertou para a defasagem nas informações.

0
Vacinas Goiás
Mais vacinas chegarão a Goiás nesta quinta-feira (22). (Fotos: Wesley Costa e Cristiano Borges/Secom Goiás)

Goiás recebeu, na manhã desta quinta-feira (08), mais 136.350 doses de vacinas contra a Covid-19. Este é o 12º lote enviado pelo Ministério da Saúde (MS) a Goiás desde o início do Plano Nacional de Imunização (PNI). “Com os novos imunizantes, vamos atender o residual da área de saúde e também os 5% na área de segurança pública. Outra parte vai para vacinação de idosos”, explicou Caiado, durante coletiva de imprensa.

Das 136.350 doses, 59,6 mil são da CoronaVac e 76.750 do consórcio AstraZeneca. Conforme documento do Ministério da Saúde, 49.256 imunizantes serão destinados para aplicação da primeira dose e 87.094 para a segunda. De Goiânia os imunizantes seguem ainda hoje para as 18 Regionais de Saúde, que farão a distribuição para os municípios.

Durante a coletiva de imprensa, o governador Ronaldo Caiado voltou a defender o Plano Nacional de Imunização (PNI). “Estamos trabalhando para conseguir cada vez mais vacinas”, afirmou. Até o momento, Goiás já recebeu 1.370.130 imunizantes contra Covid-19, sendo 1.110.680 da CoronaVac e 259.450 da AstraZeneca. Boletim divulgado pela SES-GO na quarta-feira (07), aponta a aplicação de 706.233 vacinas, sendo 140.557 delas, como segunda dose.

Atualização de dados

Antes de receber as doses na Rede de Frio do Estado de Goiás, o governador e o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, se reuniram por videoconferência com representantes dos 246 municípios goianos. A discussão se deu para alinhar os procedimentos de registro e atualização dos dados junto ao sistema do Ministério da Saúde (MS) sobre a vacinação contra a Covid-19.

O atraso no preenchimento de dados por parte de alguns municípios tem gerado distorções sobre o andamento da vacinação em Goiás. Ismael Alexandrino alertou para a defasagem nas informações. “Pelo que nos foi repassado até o momento, daria para estarmos em 11% de vacinas, praticamente, registradas. No entanto, estamos em 6,8%, bem abaixo do que já foi distribuído”, apontou.

Diante da necessidade de alinhamento, os prefeitos e dirigentes municipais de saúde foram orientados a realizar uma força-tarefa para preenchimento dos dados até a próxima segunda-feira (12) e prosseguir com a atualização diária. “Não deixe passar de um dia para outro. Finalizou o expediente, guarde ali uma, duas horas da equipe, para fazer esse registro. Tão importante quanto vacinar, é registrar que vacinou”, enfatizou Alexandrino.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), do total de 1.031.380 doses contra a Covid-19 já distribuídas aos municípios, 406.665 (39,42%) não possuem registro ou não foram aplicadas. No sistema do Ministério da Saúde, consta a utilização de apenas 624.715 imunobiológicos no estado.


Leia mais: Deputado federal é contra projeto que permite compra de vacinas contra covid-19 por entidades privadas