22.8 C
Goiânia
sábado, 18, setembro 2021
- Anúncio -

Deputado cobra que Bolsonaro seja multado por não ter utilizado máscara em Goiás

Bolsonaro esteve em Anápolis e Goianápolis neste final de semana, em compromisso fora da agenda oficial.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) encaminhou denúncia formal ao secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja multado por não cumprir o uso obrigatório de máscara em território goiano. Bolsonaro esteve em Anápolis neste final de semana, em compromisso fora da agenda oficial. Ao lado do ministro da Defesa, Braga Neto, o presidente cumprimentou e tirou foto com apoiadores sem usar máscara de proteção.

No documento encaminhado ao secretário, o parlamentar defende que a multa deve ser de R$2 mil a R$5 mil, de acordo com a Lei Estadual n° 16.140, de 02 de outubro de 2007. O deputado alega também que a prática de Bolsonaro é reincidente e de propósito. “É uma transgressão consciente, reiterada e perigosa, haja vista que as comitivas são compostas de dezenas de pessoas que trabalham no apoio e na segurança. Além disso, há outra dezena de políticos, autoridades e apoiadores que o acompanham nessas ocasiões. Esses eventos trazem graves riscos ao nosso povo”, argumenta Elias Vaz.

Segundo Vaz, a medida é exigida pelo decreto estadual 9.848, de 13 de abril de 2021. “O artigo 10 é muito claro e estabelece a obrigatoriedade de uso de máscaras sempre que os cidadãos saírem de suas casas. Vale para todos, inclusive para o presidente, que insiste em circular por Goiás provocando aglomeração e sem máscara”, afirma o deputado.

Visita a Goianápolis

Além de Anápolis, o presidente Jair Bolsonaro visitou a cidade de Goianápolis, no último sábado (17). Imagens publicadas nas redes sociais, mostram o presidente sem máscara, cumprimentando populares e até pegou um bebê no colo.

“O descumprimento da lei goiana foi registrado por vídeos nas redes sociais e pela imprensa local e nacional. Não faltam provas contra Bolsonaro. Esperamos que o secretário estadual de Saúde cumpra o decreto e estabeleça a multa para o presidente. Caso contrário, ele pode responder pelo crime de prevaricação”, finaliza Elias Vaz.


Leia mais: Presidente Bolsonaro visita e toma café com moradores de Anápolis, neste sábado

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -