Após consenso entre Santos e Robinho, contrato do atacante é suspenso

0
Foto: Ivan Storti / Santos FC

Conforme comunicado do Santos nas redes sociais, o clube e Robinho suspenderam, em comum acordo, o contrato de cinco meses que haviam firmado no último sábado (10) para o retorno do jogador. Segundo o informe santista, a decisão foi tomada para que o jogador se concentre exclusivamente na sua defesa.

O atacante é condenado em primeira instância pela justiça italiana por crime de violência sexual por uma jovem albanesa. O processo em questão é do ano de 2017, quando Robinho foi condenado pela Justiça italiana a nove anos de prisão. Além de Robinho, outros cinco homens são acusados do crime, que teria sido cometido em 2013.

Na ocasião, o atacante defendia o Milan. Logo após o anúncio, o atacante se pronunciou em suas redes sociais: “Com muita tristeza no coração, venho falar para vocês que tomei a decisão, junto do presidente [Orlando Rollo], de suspender meu contrato […]. Meu objetivo sempre foi ajudar o Santos. Se de alguma forma estou atrapalhando, é melhor que saia e foque nas minhas coisas”.

Nesta sexta-feira (16), o site ‘Globo Esporte’ publicou partes do processo sendo que nele o se encontra a transcrição de interceptações telefônicas obtidas legalmente pela justiça local onde Robson admite ter feito sexo oral com a vítima, mas de forma consentida.

Por conta disso, diversos parceiros e patrocinadores do Alvinegro se posicionaram durante o dia, solicitando a rescisão do atleta com o clube, sendo que a maioria ameaçou retirar os seus vínculos com o Peixe, caso Robinho ficasse.

O atacante de 36 anos foi anunciado no último sábado (10) como novo reforço do Peixe. O atleta faria a sua quarta passagem pelo clube que o revelou. A última vez que jogou pelo clube foi entre 2014 e 2015. Em agosto, ele deixou o Istambul Basaksehir (Turquia).

Leia mais:Sérgio Rassi critica interferência do colegiado no futebol do Goiás