Acieg leva ao governador e prefeitos propostas para amenizar impactos da pandemia nas empresas

0
Presidente da Acieg Rubens Fileti. Foto: reprodução.

O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Rubens Fileti, disse hoje, à Rádio Bandeirantes, que o setor empresarial entregará ao governador Ronaldo Caiado (DEM) e a prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia (RMG) propostas visando flexibilizar a situação econômica das empresas.

“Hoje na parte da tarde, nós passamos final de semana com nossos diretores reunidos e trabalhamos para uma nova proposta tanto de flexibilização como de apoio, então hoje à tarde vamos entregar uma proposta tanto para o governador do estado e para os prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia (RMG) uma lista de reivindicações, apoio na questão tributária, linha de crédito, algo que nos dê uma sobrevida nesse próximos seis meses, porque não adianta facilitar empréstimo se eu não faturo para pagar este empréstimo lá na frente”, disse.

Com o decreto que foi publicado no sábado (13) com as novas medidas de restrições ao comércio, buscando enfrentar à pandemia da covid-19, Rubens explica que o setor empresarial precisará de apoio do setor público para mitigar os resultados que as empresas sofrerão com a interrupção das atividades econômicas. Entre as propostas que levadas ao poder público, segundo Rubens, está a prorrogação do Programa de Regularização Fiscal Facilita do governo de Goiás.

“Eu vou dar um exemplo, a gente quer fazer uma prorrogação do Facilita, que é esse Refis do governo. Uma das proposta que será apresentada é a prorrogação dele até o dia 31 de dezembro deste ano para quem fizer a adesão até o meio desse ano. Alguns itens a gente está terminando de revisar, mas são itens que compromete o fluxo de caixa do empresário no dia a dia”, explica.

Rubens disse também que o setor vem se colocando à disposição do poder público para que a compra das vacinas ocorra o mais rápido possível desta forma trazer a normalidade volta ao país.

“A solução para essa situação é a vacina, que é outra força que estamos fazendo quase durante 24h para que a agente possa fazer com que essa vacina chegue um pouco mais rápido. Existem vários problema aí de ordem legal, de ordem política, que a gente não vai entrar nessas questões, mas a Acieg está imbuída com toda sua diretoria para que a gente consiga trazer a vacina para todos os goianos”, concluiu.