28.8 C
Goiânia
segunda-feira, 15, abril 2024
- Anúncio -

Saúde considera que todo estado de Goiás está em situação de calamidade

O novo mapa de calor, coloca apenas a regional Nordeste II, em situação crítica (laranja) e nenhuma em situação de alerta (amarelo).

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) atualizou o mapa de calor que define a situação de risco em relação a pandemia da Covid-19 em Goiás. Das 18 regionais de saúde, 17 estão em estado de calamidade, o que de acordo com o secretário de saúde estadual, Ismael Alexandrino, coloca todo o estado em situação de calamidade (vermelho).

Em coletiva de imprensa no último sábado (27), Alexandrino disse que um dos critérios de avaliação foi atualizado. “Depois da discussão com os municípios, se entendeu que um dos parâmetros utilizados, que seria a taxa de ocupação de enfermarias, é um dado que não reflete o nível de gravidade”, revelou. “Esse dado foi suprimido, e quando se avalia o todo, consideramos o estado todo como estado de calamidade”, pontuou o secretário.

O novo mapa de calor, coloca apenas a regional Nordeste II, em situação crítica (laranja) e nenhuma em situação de alerta (amarelo). Houve uma atualização na última sexta-feira (26) que, foi desconsiderada após essa nova definição de critérios. Nesta em questão, apenas uma região estava em situação de calamidade (Nordeste I), 11 entraram em estado crítico e seis em estado de alerta.

Mapa de calor atualmente

A SES entende que as recomendações aplicadas em regiões classificadas como situação “crítica” ou de “calamidade” só poderão ser modificadas se a região apresentar melhora da situação por duas semanas consecutivas (14 dias). Ou seja, A região que na semana anterior estava com situação de “calamidade” e nesta semana melhorou para “crítica” ou “alerta”, precisa manter as medidas de “calamidade” por mais uma semana.

Desta forma, se todos os municípios que tem adotado restrições para o funcionamento apenas do que é essencial, seguirem as recomendações do governo, os decretos atuais serão prorrogados por mais sete dias.

Confira as 18 regionais de Saúde em Goiás, as cidades que compõem cada uma e o cenário atual

Leitos de UTI

Na manhã desta segunda-feira (1º), os leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), registraram 97,79% de ocupação, tendo apenas nove leitos disponíveis na rede estadual da Saúde. O Hospital de Campanha de Goiânia (HCamp) atingiu 100% da taxa de ocupação tanto de enfermarias, quanto nas UTIs.

Na rede municipal, segundo boletim divulgado na tarde deste domingo (28) pela Secretaria de Saúde de Goiânia, 87% dos leitos de UTI e de enfermarias estão ocupados. Os novos decretos de restrições só serão revisados quando os leitos estiverem a baixo de 70% por cinco dias seguidos. De acordo com o secretário de saúde, Durval Pedroso, esse é o único gatilho para revisão.


Leia mais: “Vai dar suporte 100% ao enfrentamento da Covid-19”, diz Caiado sobre nova unidade em Uruaçu

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -