Sandro Mabel sobre CPI dos Incentivos Fiscais: “Eu nunca vi tanta loucura junto”

0
Sandro Mabel FIEG
“Alguns setores gostam de criar tumulto”, diz Mabel. (Foto: Sara Queiroz / Arquivo)

O presidente da Federação das Indústrias do Estado Goiás (FIEG) e ex-deputado federal, Sandro Mabel, foi o entrevistado do Jornal Bandeirantes desta quarta-feira, 16. A pauta debatida foi a CPI dos Incentivos Fiscais e as possíveis consequências que a Comissão e projetos contra os incentivos podem causar nas indústrias do estado.

“Eu nunca vi tanta loucura junto. Eu estou estarrecido com isso”, comentou. “Goiás criou fama de um lugar bom pra fazer negócios, que tinha segurança jurídica, que os incentivos eram bons e chegamos ao ponto de trazer várias indústrias automobilistas e farmacêuticas”, lembrou o presidente completando que foram “dezenas de milhares de pessoas empregadas pela indústria”.

Para ele, a CPI de Incentivos Fiscais está destruindo tudo o que foi construído. “Meu coração sangrando eu vejo essas atrocidades que estão vendo com essas empresas, com esses incentivos”.

Segundo Mabel, as indústrias não veem mais motivos para se instalar em Goiás. “Hoje nós não atraímos mais ninguém porque estamos com insegurança jurídica. Você está cobrando contratos. Tudo que os governos anteriores construiu esse governo vai acabar”. Ele ainda disse que chegar a ter saudade do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), historicamente seu adversário político.

“O Marconi andou o Brasil inteiro defendendo os incentivos, chamando governadores, mobilizou a bancada do PSDB. Nós aqui temos que dizer que temos que defender o Marconi Perillo que todos sabem que é meu adversário político”. E completou: “Empresário não vai pra lugar que tem esse monte de confusão. Toda aquela confiança que tinha hoje o estado não tem mais”

Acusações

O presidente acusou o relator da CPI dos Incentivos Fiscais, Humberto Aidar (MDB), de usar a posição contra os empresários para conseguiu um cargo como conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Escuto isso em todos os corredores. Ele fez acordo com o governador Caiado enquanto vai ferrar todos os coitados do empregados que vai perder seus empregos em troca de uma aposentadoria no TCE. Esse é a conversa que se tem por todos os cantos e todos os corredores”, acusou.

Ele ainda disse que o medebista trabalha junto com secretarias do governo para fazer projetos que retiram os incentivos fiscais”. Segundo Mabel, a conversa com o governador Ronaldo Caiado é nula.

“Ultimamente não tem mais diálogo com ninguém”, arrematou.

Ouça a entrevista completa:

Leia mais:

“Eu não sou oposição, eu sou por Goiás”, Diz Jovair Arantes