Sandro Mabel revela que empresários recuaram na compra de vacinas contra a Covid-19

Segundo ele, a forma como “movimentos” agiriam em relações a acusação de fura-filas fez com que ocorresse o recuo.

0
Sandro Mabel FIEG
“Alguns setores gostam de criar tumulto”, diz Mabel. (Foto: Sara Queiroz / Arquivo)

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Sandro Mabel, revelou em entrevista à Rádio Bandeirantes Goiânia que o órgão “quase” adquiriu vacinas contra a Covid-19 por laboratórios que não estão fornecendo doses para o Governo Federal. De acordo com ele, “alguns setores gostam de criar tumulto”, e a acusação de que empresários estariam furando a fila da vacinação gerou esse recuo.

“Se eu conseguisse vacinar 10 mil, 20 mil, 50 mil pessoas, eram 50 mil a menos que o governo teria que vacinar e por tanto chegaria mais rápido a vacina a todo mundo. Se todas as entidades fizessem isso, nós teríamos um aceleramento da vacinação muito grande”, argumenta Sandro Mabel.

Segundo ele, a forma como “movimentos” agiriam em relações a acusação de fura-filas fez com que ocorresse o recuo. Os empresários ainda negociam com o governo uma possível aquisição de vacinas por grupos empresariais para imunização de funcionários. Não foram revelados quais seriam os laboratórios sondados pelos empresários.

Confira o trecho da entrevista com o presidente da Federação das Industrias do Estado de Goiás (FIEG), Sandro Mabel.

Leia mais: Atendimentos do Vapt Vupt são suspensos nas cidades de Catalão e Itapaci