22.8 C
Goiânia
sábado, 13, abril 2024
- Anúncio -

Quadro clínico de Léo Sena tem evolução, mas atleta poderá voltar aos gramados somente em 2023

Volante vem apresentado uma evolução positiva no quadro da arritmia cardíaca, e segundo médico, poderá voltar as atividades físicas em três meses.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O volante Léo Sena, de 26 anos, está em tratamento no Goiás, após uma miocardite viral pós-Covid, uma doença rara em quem teve a doença. E o tratamento do atleta vem evoluindo de forma satisfatória e inesperada, como pontuou o médico do clube, o Dr. Sérgio Rassi. Segundo o médico, o volante vem apresentado um quadro clínico de evolução tanto que o mesmo não esperava por isso.

Ainda afirmou que se continuar nesse ritmo, com todos os exames sendo feitos e o quadro clínico tendo a contínua evolução, o volante poderá voltar aos gramados, em processo gradativo, em três meses. Mesmo diante tal possibilidade, o médico do clube destacou categoricamente, que tudo deve ser por um processo lento e gradual, baseando nos exames que devem ser feitos quase que diariamente.


– Nós pedimos um exames de imagens, com ressonância magnética e um exame da parte elétrica do coração. Daí nos assustamos, no bom sentido, com os resultados. Foram resultados para mim inesperados, apesar de estar torcendo para isso, mas me assustei perante os resultados. A arritmia quase desapareceu, e a presença de áreas de fibrose que ele tinha no coração, diminuíram consideravelmente. Então essa doença para o Léo Sena está tendo um curso de regressão, mas nós temos que saber quando será o tempo ideal para poder liberar o atleta. Ele só pode estar participando disso, quando nós zeramos nossa observação. Eu concluo que mais dois ou três meses de observação dele, realizando exames de duas em duas semanas, se continuar nesse processo regressivo da doença, em dois a três meses eu acredito que ele estaria apto para ser liberado. Após, ele deve ser integrado no quadro de recuperação física, de modo bastante gradual, mas acredito que ao longo de três meses ele já tenha um bom caminho andado.

Léo Sena continua sob os cuidados do Goiás, e a custódia de Sérgio Rassi. O volante já teve o seu nome publicado no BID e assim que estiver, clinicamente liberado, o mesmo poderá realizar sua reestreia pelo Verdão. Segundo o médico, tal evento só será possível na próxima temporada, em 2023.

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -