Presidente do Goiás revela dificuldades no Goianão: “cancelei concentração porque não tinha dinheiro”

Paulo Rogério Pinheiro admite que planejamento do Goianão foi ruim, mas diz que foco sempre foi a disputa da Série B

0
Presidente garante reforços e quer grupo forte para disputar a Série B (Foto: Divulgação)

A má campanha do Goiás no Campeonato Goiano não foi uma surpresa total para a diretoria esmeraldina. Em entrevista coletiva, o presidente executivo Paulo Rogério Pinheiro revelou que o planejamento para a disputa da competição estava todo comprometido por conta da dificuldade financeira que o Goiás atravessa.

De acordo com ele, medidas extremas foram tomadas, como cancelar concentração por falta de dinheiro para comprar a alimentação dos atletas e viajar no dia do jogo para não ter que hospedar e gastar com hotéis. O presidente admite que não era a condição ideal, porém era o que podia ser feito:

“Nosso planejamento para o Goianão passou longe do ideial, era ruim mesmo, mas foi consciente. Nós sabíamos que seria assim e era o que podíamos fazer, o Goiás passa por uma das piores crises financeiras de sua história. É verdade que eu esperava um pouco mais da nossa base, mas entendo que os remanescentes não conseguiram passar para eles uma experiência que achamos poderia ter sido passada, os meninos ficaram meio abandonados”.

“A gente entende que muitos atletas que foram para o Goiano não tinham condição de estar no elenco profissional. Não por falta de qualidade, mas porque não era hora, temos meninos que são adolescentes mesmo, não tem corpo de atleta profissional ainda, infelizmente alguns atletas queimaram etapas”.

Transição para a Série B

Apesar de lamentar a campanha no estadual, o presidente Paulo Rogério fala com muito otimismo sobre o trabalho que foi iniciado para disputar o Campeonato Brasileiro da Série B. Inclusive, ele faz questão de ressaltar que o único foco do seu mandato nesse ano foi a Segunda Divisão.

“Minha meta é uma só: a Série A. Esse é o nosso único caminho. Temos que subir esse ano, eu venho falando isso diariamente no clube, para a torcida. Vai dar certo, tem que dar certo. Sobre o Goiano, eu não escondi em nenhum momento de ninguém, nem do nosso torcedor, sempre disse para esquecerem o Goiano”.

O presidente garante a chegada de reforços, de 8 a 10 atletas, e já garante novidades para semana que vem: “Devemos receber 2 atacantes e 2 zagueiros já na semana que vem, a torcida está preocupada, ansiosa, mas podem confiar em mim, teremos entre 10 reforços de nível para a Série B e nosso grupo terá 30 atletas, isso é o que o Pintado quer e não abre mão”.

A estreia do Verdão no campeonato nacional acontece fora de casa, no Maranhão, contra o Sampaio Correia. A data ainda não foi confirmada pela CBF, mas o início do Brasileirão está previsto para dia 29/05.


Leia mais: Após Goianão ruim, Tadeu acredita que Goiás tem que dar resposta na Série B