16.8 C
Goiânia
domingo, 29, maio 2022
- Anúncio -

Justiça do TRF-1 rejeita denúncia contra Lula no caso do sítio de Atibaia

Agora são 17 processos que a justiça reconhece a inocência do ex-presidente

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A juíza do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) Pollyanna Alves rejeitou a denúncia contra o petista Luiz Inácio Lula da Silva no eminente caso do sítio de Atibaia.

O Ministério Público Federal (MPF) havia pedido a reabertura do caso depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou as decisões deste caso provenientes da 13ª Vara de Curitiba, quando o então juiz Sérgio Moro estava à frente desse processo.

“Impõe-se o reconhecimento da ausência de demonstração da justa causa na ratificação da denúncia por ressentir-se de indicar documentos e demais elementos de provas que a constituem, tendo em vista a prejudicialidade da denúncia original ocasionada pela decisão/extensão de efeitos prolatada pelo Supremo Tribunal Federal”, escreveu a juíza na sentença.

Segundo a denúncia do MP, a Odebrecht e OAS teriam pago cerca de R$ 1 milhão em obras no sítio atribuído ao ex-presidente Lula. No entanto os documentos comprovam que a proriedade pertence, de fato, ao empresário Carlos Bumlai.

Em nota, a defesa de Lula reforçou que essa é a 17ª ação que Lula prova a sua inocência e lamentou que o ex-presidente tenha ficado 580 dias preso injustamente.

“A sentença que rejeitou a reabertura da ação do “sítio de Atibaia” contra Lula soma-se a outras 16 decisões judiciais nas quais Lula foi plenamente absolvido ou teve processos arquivados, diante da inconsistência das denúncias. Todas estas decisões são igualmente relevantes para afirmar o primado da Justiça e confirmar a inocência do ex-presidente, embora nada possa reparar os 580 dias de prisão ilegal, as violências e o sofrimento infligidos a Lula e sua família ao longo destes cinco anos”, diz trecho da nota dos advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins.


Leia mais: À Bandeirantes, deputado diz que não acredita em ruptura democrática e reforça candidatura ao Senado

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -