24.8 C
Goiânia
sábado, 23, outubro 2021
- Anúncio -

Equipe médica do Atlético comenta paradas cardíacas sofridas por zagueiro da base

Jogador Fellipe, de 18 anos, sofreu mal súbito em treinamento no CT do Dragão e foi socorrido de imediato pelo departamento médico rubro-negro

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O zagueiro Fellipe, da equipe sub-18 do Atlético, sofreu uma parada cardíaca durante um treinamento realizado no CT do Dragão na manhã desta terça-feira (12). O atleta de 18 anos sofreu um mal súbito, foi socorrido de imediato pelo médico do clube, dr. Lucas Ricci, e levado para o Hugol, aonde segue internado na UTI em um quadro estável. 

Dr. Lucas Ricci detalha como foi o atendimento: “Quando o atleta foi ao chão, começou a convulsionar. Logo eu chequei o pulso e vi que tinha sofrido uma parada cardiorrespiratória. Prontamente iniciei as massagens cardíacas e constatamos a volta da pulsação. Logo já encaminhamos o atleta para onde ele teria um suporte melhor. No trajeto, ele sofreu outra parada cardíaca, novamente fizemos as massagens e manobras para abrir as vias aéreas. No atendimento do hospital, fizemos 4 choques nele e depois de 20 minutos o pulso dele retornou”.

O coordenador médico dr. Avimar Teodoro explica a situação: “o atleta Fellipe sofreu um mal súbito em uma atividade contra nossa equipe profissional, foi atendido de imediato pelo dr. Lucas e encaminhado de UTI móvel para o Hugol, aonde permanece interno e acompanhado por um cardiologista do Atlético. A agilidade do atendimento e o entendimento correto do caso foi crucial para salvar a vida do jogador”.

Outro fato destacado pelo coordenador médico foi o protocolo rígido que o clube segue para realização de exames físicos dos jogadores:

“O Atlético segue à risca todos os protocolos de saúde exigidos para os atletas. Todo jogador que chega no clube passa por uma bateria completa de exames, o Fellipe passou por estes exames e temos todos aqui em nossas mãos. Estão todos dentro do padrão de normalidade e, por isso, ele foi liberado para a prática do futebol por um médico especialista. Todos nós estamos à disposição da família do jogador”.

Pelo fato dos exames do zagueiro Fellipe terem se apresentados todos dentro da normalidade, a causa da fatalidade segue desconhecida. O corpo médico do Atlético seguirá investigando os fatores que podem ter causado a parada cardiorrespiratório, exames estão sendo feitos e segue o acompanhamento da evolução do atleta no hospital, que está na UTI, entubado e em quadro estável.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -