Diante do Sport, Atlético volta a vencer no Brasileirão e deixa o Z-4

0
Atlético
Imagem: Rafael Vieira/ AGIF

Após cinco jogos sem vencer, o Atlético voltou a somar três pontos na tabela do Brasileirão nesta segunda-feira (23). Na Ilha do Retiro, o time rubro-negro bateu o Sport por 1 a 0, pela 22ª rodada da competição, com o gol de Janderson aos 15 minutos da etapa complementar.

Com o resultado, a equipe paulista agora soma 27 pontos e subiu para o 12 ª colocação na tabela da Série A. O Sport, com 25, ocupa a 15ª posição.

O jogo

O confronto começou com as duas equipes tentando buscar o ataque, mas as chances de gol foram poucas na metade inicial do primeiro tempo. Aos 15 minutos, enfim, um chute perigoso: Willian Maranhão, do Dragão, aproveitou o rebote de Iago Maidana após cobrança de falta e bateu bem, mas Luan Polli pegou.

A partir daí, os dois times insistiram nas jogadas pelo ar. Aos 22, Gilvan testou para fora pela equipe goiana. O Leão respondeu aos 31, em cabeceio de Mikael para a defesa de Jean. Já aos 35, Gustavo Ferrareis subiu e mandou pela linha de fundo, em nova oportunidade do Atlético-GO.

No lance seguinte, mais uma tentativa por cima: dessa vez de Zé Roberto, que obrigou o goleiro do Sport a fazer defesaça. A última investida foi de Adryelson para o Rubro-Negro, novamente pelo alto. Contudo, as forças aéreas não tiraram o zero do placar antes do intervalo.

Assim como na etapa inicial, o segundo tempo começou estudado, mas o Dragão foi esperto e aproveitou a primeira oportunidade que teve. Em um contra-ataque rápido aos 15 minutos, Janderson apareceu entre os zagueiros, recebeu de Zé Roberto e tocou na saída de Luan Polli para abrir o placar.

O ritmo da partida se manteve após o gol, mas Gilvan poderia ter ampliado para o Atlético-GO aos 26 – contudo, a bola não saiu como o zagueiro gostaria e foi para fora. Em mais uma chegada dos goianos, Danilo Gomes bateu na grande área e o remate passou perto. Na reta final, o Sport tentou chegar ao empate na base do abafa, mas criou pouco. Aos 49, a arbitragem marcou pênalti