Com novas doses chegando, Goiânia deve retomar a vacinação na próxima segunda-feira

Desde o início da vacinação em janeiro, Goiânia já aplicou 240.305 mil doses da vacina contra a Covid-19, sendo 206.588 da Coronavac e 33.717 da AstraZeneca.

0
Vacinação Goiânia
Goiânia já aplicou 240.305 mil doses da vacina contra a Covid-19. (Foto: Secom Goiânia)

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia paralisou a aplicação de vacinas contra a Covid-19 nesta quarta-feira (31), por falta de doses. “Não haverá aplicação nem da primeira e nem segunda dose da vacina contra Covid-19 em Goiânia”, diz nota enviada à imprensa. Porém, na manhã desta quinta-feira (1º), o governador Ronaldo Caiado anunciou a chegada de 266.800 doses de vacinas, o que pode retomar a imunização da população a partir de segunda-feira (05).

Desde o início da vacinação em janeiro, Goiânia já aplicou 240.305 mil doses da vacina contra a Covid-19, sendo 206.588 da Coronavac e 33.717 da AstraZeneca. Nesta nova remessa anunciada pelo governador Ronaldo Caiado nas redes sociais, serão 241.800 doses da Coronavac e 25 mil da Oxford/Astrazeneca. De acordo com a publicação, as doses devem desembarcar no estado por volta das 0h40 e ser encaminhada à Rede Estadual de Frio.

Goiânia tem atualmente, 25 pontos de vacinação, sendo 21 pontos fixos (sete escolas e 13 unidades de saúde) e quatro drive-thrus (PUC – Área 1, Shopping Passeio das Águas, Shopping Cerrado e Estacionamento do Estádio Serra Dourada). A imunização ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Nos pontos fixos, a vacinação ocorre por agendamento, por meio do aplicativo Prefeitura 24 Horas. Já nos drives, não há necessidade de agendamento, a aplicação das doses ocorre por ordem de chegada. Estão sendo vacinados em Goiânia, idosos acima de 65 anos (primeira dose) e idosos com 76 anos ou mais (segunda dose).

Testagem

Em mais uma testagem realizada pela SMS nesta quarta-feira, o índice de contaminados foi o menor dos últimos meses, apontando apenas 5,26% de resultados positivos entre os 3.252 testes realizados. Apesar disto, Organização Mundial da Saúde (OMS), considera que para se dizer que uma pandemia está sob controle, é necessário que o índice de contaminação estivesse em menos de 5%.


Leia mais: Queiroga pede que população evite aglomerações durante o feriado da Semana Santa