27.8 C
Goiânia
terça-feira, 24, maio 2022
- Anúncio -

Central Humanizada da Covid-19 já realizou mais de 326 mil atendimentos em Goiânia

Os profissionais envolvidos no processo de triagem e orientação são médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que conduzem o paciente sobre a melhor forma de lidar com a doença.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A Central Humanizada de Orientações sobre a Covid-19, criada uma das ações estabelecidas pela Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Saúde (SMS), para auxiliar no combate ao coronavírus, já realizou mais de 326 mil atendimentos divididos entre ligações atendidas, contatos via WhatsApp, notificações registradas no E-SUS, pacientes monitorados e testes agendados.

A Central é procurada diariamente e tem uma média diária de 1.116 atendimentos, sendo 354 ligações, 238 contatos recepcionados pelo WhatsApp, 112 notificações registradas no sistema E-SUS, 164 monitoramentos de pacientes, 148 testes agendados, além de 100 pré-cadastros para vacinação de acamados. Para entrar em contato, basta ligar no número 3524-6305 ou pelo WhatsApp 3267-6123 e seguir os passos indicados pelos profissionais.

Processo de atendimento

Os profissionais envolvidos no processo de triagem e orientação são médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que conduzem o paciente sobre a melhor forma de lidar com a doença. Os atendimentos têm início pelo técnico de enfermagem, que faz a triagem e identifica o motivo da ligação, passando as primeiras orientações sobre as medidas de isolamento e biossegurança preconizadas pelo Ministério da Saúde.

Caso o usuário esteja com sintomas ou não sanou sua dúvida, a ligação é encaminhada à equipe de enfermagem para avaliação se os sintomas estão relacionados à Covid-19, analisando os sinais de alarme para os casos moderados e graves e reforçando as orientações quanto às medidas de biossegurança.

O profissional de enfermagem notifica todos os casos suspeitos para a doença e avalia a necessidade da realização do teste e/ou atendimento presencial. Nos casos de incerteza sobre sintomas, o usuário é encaminhado para o atendimento médico. O profissional continua esclarecendo as dúvidas persistentes e aplica conduta de acordo com os sintomas registrados.


Leia mais: Técnico em enfermagem é suspeito de vender medicamentos abortivos pela internet

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -