Cadastro Positivo: Instituições financeiras podem fazer consulta a partir deste sábado, 11

0
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A partir deste sábado, 11, bancos, comerciantes e empresas que emprestam dinheiro podem consultar o cadastro positivo para decidir se concedem crédito ou parcelamentos aos consumidores. Esta lista de bons pagadores será administrada por empresas autorizadas pelo Banco Central (BC) a recolher os dados dos clientes que vêm sido abastecidos desde novembro.

Uma das empresas que operam o cadastro positivo, o Serasa informou que vai liberar os dados para consulta já neste sábado. Já o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) abrirá a consulta na próxima quarta-feira, 15.

A lista não será pública, somente as empresas nas quais o cliente buscar crédito podem consultar os dados. Além disso, empresa não pode levantar as informações preventivamente caso o consumidor não tenha pedido crédito em um de seus estabelecimentos.

Podem ser consultados cinco tipos de informações sobre o cliente: nota de crédito (score), que representa a capacidade de pagar o empréstimo; índice de pontualidade de pagamento (número de contas quitadas, vencidas ou canceladas); índice de comprometimento de gastos (tipo de despesas, como consumo, empréstimos, cartão e financiamentos); quantidade de consultas do CPF por segmento de empresas; e histórico consolidado de compromissos assumidos (valores e datas de pagamento).

É proibido que as empresas acessem os bens comprados pelo consumidor, ouo nome das instituições onde ele contraiu operações de crédito e o saldo em conta corrente ou de investimentos.

Primeira etapa

A primeira etapa do cadastro positivo abrange as informações de crédito dos consumidores que possuem conta em banco ou com operações em mais 100 empresas de crédito, como financeiras.

O cliente que foi notificado da inclusão no banco de dados pode consultar a nota de crédito e o histórico financeiro: ele deve entrar nas páginas da internet de uma das quatro operadoras do cadastro positivo (Boa Vista, Quod, Serasa e SPC), cadastrar um e-mail e uma senha e aceitar um termo de compromisso.

Segundo o Banco Central, nos próximos meses, o cadastro positivo será ampliado e passará a receber dados de empresas de varejo, telefonia e concessionárias de água e luz. Ou seja, pessoas sem conta em banco também serão incluídas na relação de bons pagadores.

Aviso

Quem não quiser entrar no cadastro positivo deve avisar a instituição financeira. Segundo o BC, os bancos identificarão os bons pagadores com base em um sistema de pontuação, sem acesso direto à movimentação financeira do cliente. Cada cliente receberá uma nota de 0 a 1 mil. Quanto mais alta a nota, melhor a qualidade do pagador e menores as taxas de juros a que eles terão direito.

Quem quiser consultar a situação no cadastro positivo ou pedir a exclusão da lista de bons pagadores deve procurar uma das quatro empresas administradoras dos bancos de dados.

*Informações da Agência Brasil

Leia mais:

‘Não me perturbe’: serviço para bloquear ligações de bancos começa a funcionar hoje