Bloco “Eu Nasci Assim Mas Não Sou Gabriela” terá sua primeira edição em 2020

0
O bloco é gratuito e ficará fixo na rua 115, no Setor Sul. Foto: Divulgação

Nos últimos anos as comemorações de carnaval em Goiânia tem ganhado cada vez mais espaço. Se antes a capital fica vazia nesta época, agora um movimento que quer ocupar a cidade tem ganhado cada vez mais força. Foi a partir deste cenário que surgiu o bloco “Eu Nasci Assim Mas Não Sou Gabriela”, que realiza sua primeira edição no dia 24 de fevereiro deste ano.

O bloco Eu Nasci Assim Mas Não Sou Gabriela tem o propósito de ser um manifesto onde as pessoas não devem ser questionadas por serem quem são. Ou seja, é um movimento que vem pra abraçar a causa e dizer que você pode sim ser quem você é.

Segundo uma das responsáveis pelo evento, Láira Machado, o bloco, que ficará fixo na rua 115 – Setor Sul, é formado por um grupo de amigos que se incomodavam com a falta de diversão pública e gratuita no feriado mais animado do ano.

Segundo ela, o principal motivo por trás do evento é a oportunidade de fomentar a cultura e o carnaval de rua de Goiânia. “Nosso objetivo é incentivar outras pessoas a ocuparem as ruas, movimentar a cidade, dar opção de entretenimento pra quem ficar por aqui, e com isso fazer com que as pessoas comecem a optar por ficar na cidade”, afirma.

Parceira do bloco, a empresária Rafaela Naves, da marca independente A Bananeira Club, afirma que entrou na empreitada por amor às cores, ao calor e à energia que só a festividade tem. “Um carnaval de rua para as manas, para as monas e para quem quiser chegar, desde que venha vestido de respeito dos pés à cabeça”, finaliza.

Leia mais:

Projeto Sesc Saúde em Dia realiza palestra sobre Saúde Mental