Zoológico de Goiânia será reaberto em breve, afirma superintendente em saúde

O superintendente de vigilância em saúde de Goiânia, Yves Mauro Ternes, explicou ao Jornal Bandeirantes que além desta ação, a pasta analisa autorizar o retorno de crianças aos shoppings.

0
Zoológico de Goiânia
O zoológico de Goiânia está fechado desde o dia 14 de março. Foto: Reprodução )

Após publicação de decreto liberando o retorno de clubes recreativos e escolinhas esportivas para alunos acima de 12 anos na capital, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estuda a reabertura do Jardim Zoológico de Goiânia. O superintendente de vigilância em saúde de Goiânia, Yves Mauro Ternes, explicou ao Jornal Bandeirantes que além desta ação, a pasta analisa autorizar o retorno de crianças aos shoppings.  

“Acreditamos que brevemente o parque zoológico vai ser reaberto, e assim que for reaberto, existe a possibilidade de nós também flexibilizarmos o protocolo para que crianças também voltem a frequentar os shoppings junto com os pais e seguindo os protocolos estabelecidos”, projetou Yves.

O zoológico de Goiânia está fechado desde o dia 14 de março, quando entrou em vigor decreto que determinou o fechamento de quase todas as atividades na capital. Já são mais de seis meses de fechamento.

Novo decreto

Questionado sobre o Decreto nº 1665, publicado nesta terça-feira (15), no Diário Oficial do Município, Yves explicou quais cursos poderão funcionar. “Cursos rápidos, de manicure, porteiro, cabelereiro, confeiteiro, aqueles cursos que demandam certas capacidade e que retornariam pessoas que se encontram desempregadas para o mercado de trabalho neste momento de pandemia”.

De acordo com Yves, a prefeitura ainda prestará mais esclarecimentos. “Nós vamos publicar uma nota técnica juntamente com uma portaria que traz um descritivo dos cursos que serão autorizados principalmente aqueles que devem ser feitos de forma presencial”, explica.

Atividades esportivas

Entre as atividades liberadas, estão as atividades físicas, porém, existem restrições. Segundo Yves, estão liberadas atividades apenas apenas para treinamentos funcionais, que não promovam contato entre os participantes. Jogos treinos e partidas de futebol, basquete, entre outros esportes que promovam contato não estão liberados pelo decreto. Segundo explicou, apenas a preparação física está liberada.

Entre os argumentos para liberação das atividades, o texto diz que as escolinhas de iniciação esportiva também são frequentadas por pequenos grupos de alunos e oferecem atividades de grande valia psicológica e física. Já a reabertura dos clubes recreativos somente fica permitida para as atividades que já estão autorizadas a funcionar fora daqueles ambientes, como academias, quadras poliesportivas, bares, restaurantes e outras autorizadas.

Confira a entrevista completa com o superintende de vigilância em saúde, Yves Mauro Ternes.


Leia mais: Goiás lidera ranking do Ideb que mede a qualidade do ensino público no país