Trânsito com menos mortes depende mais de educação do que punição

0

Os dados do Programa Vida no Trânsito, do Ministério da Saúde, coordenador pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia mostram que os homens são maioria nas mortes registradas nas vias da capital.

O levantamento é de 2018 e segundo a SMS naquele ano forma 156 óbitos anotados, destes 129 eram de pessoas do sexo masculino.

Responsável por elaborar e desenvolver campanhas educativas de trânsito, a Secretaria Municipal de Trânsito parece não estar cumprindo seu papel.

Este é o assunto do comentário de Rosane Kotoski desta quarta-feira, 29.


Rosane Kotoski comenta todos os dias no Jornal Primeira Hora, às 6h30