20.8 C
Goiânia
quinta-feira, 27, janeiro 2022
- Anúncio -

Sede do Grupo de Repressão a Estupros da Polícia Civil é inaugurada em Goiânia

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O Governo de Goiás inaugurou na manhã desta terça-feira (09/02), a sede do Grupo Estadual de Repressão a Estupros (Gere). A nova unidade, pertencente à Polícia Civil, é pioneira em todo o país e irá atuar unificando as investigações em andamento nas delegacias de todo o Estado, que sejam relacionadas a casos de abusos sexuais, em especial aqueles com autoria desconhecida e que sejam configurados como crimes em série. O Grupo será diretamente vinculado à Superintendência da Polícia Judiciária (SPJ) e ficará sobre o comando da delegada Karla Fernandes Guimarães. 

Segundo a titular do Gere, a unidade deverá desempenhar um papel importante, trazendo uma unificação ainda inédita no Brasil, para uma elucidação mais célere dessa modalidade criminosa. “A diferença prioritária é que nós teremos uma visão do Estado, sendo que as delegacias tem a visão da circunscrição do município, o que dificulta a elucidação. Então esse grupo vem como um apoio de inteligência, um apoio de ferramenta, unificando e fazendo uma ponte entre todas as delegacias”, destacou. 

Para a maior eficiência do trabalho, o Grupo Estadual de Repressão a Estupros irá ainda contar diretamente com o apoio do Instituto de Criminalística, da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), por meio do compartilhamento de informações do banco de dados. “Nesses laudos nós vamos analisar e na medida em que identificarmos que existe um crime em série ocorrendo, acionamos a SPJ, solicitamos que todos os casos sejam encaminhados para e gente, para que façamos uma parceria com a delegacia que já está investigando aquele caso, dando o suporte de análise e inteligência”, informou Karla Fernandes. 

Além da SPTC, o Instituto de Identificação também dará suporte ao trabalho do grupo. De acordo com a delegada, as vítimas de crimes sexuais ainda deverão procurar primeiramente as delegacias da mulher ou da região, para fazer a denúncia. Caso haja indícios de novos casos envolvendo o mesmo autor, a unidade irá entrar em contato diretamente com a vítima. “O atendimento continua nas delegacias, porque o nosso foco não é esse, mas sim a elucidação. A medida que for caminhando a investigação, o Gere procurará as vítimas”, concluiu a titular do Grupo. 

O vice-governador do Estado, Lincoln Tejota, comemorou a criação da unidade, que deverá desempenhar um papel importante, colocando Goiás em destaque nacional. “Nós estamos lançando um projeto que é pioneiro no país, para combater um crime que é abominável a nossa sociedade e que precisa ser encarado, da forma como nós estamos encarando”, afirmou.  “Desde o começo do mandato, o governador Ronaldo Caiado e as nossas equipes criaram um grupo de trabalho para combater a violência contra a mulher e isso vem pra fortalecer mais ainda esse trabalho. É mais segurança para a nossa sociedade”, completou. 

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -