Rogério Cruz faz balanço positivo e elogia união durante a campanha: “Todos ‘viraram’ Maguito”

Candidato a vice-prefeito de Goiânia concedeu entrevista na manhã deste domingo (29) à Rádio Bandeirantes

0
entrevista Rogério Cruz rádio bandeirantes
Foto: divulgação/Câmara Municipal de Goiânia

O vereador e candidato a vice-prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos) concedeu entrevista na manhã deste domingo (29) à Rádio Bandeirantes, durante a cobertura das Eleições Municipais de 2020. Ele conversou com os jornalistas Thiago Mendes e Rosenwal Ferreira e fez um balanço sobre a campanha na capital goiana.

Entre os temas abordados, o candidato falou a respeito dos ataques feitos à sua imagem. “Felizmente nós trabalhamos e mostramos uma transparência do nosso trabalho. A partir do momento em que mostramos projetos e o verdadeiro plano de governo para as pessoas, para o cidadão poder escolher o melhor candidato para Goiânia, isso não me afetou em nada. Eu tenho a certeza que fizemos um trabalho com muita vontade de vencer, com humildade. Tivemos apoiadores que não nos abandonaram, não nos deixaram em nenhum momento sequer e isso nos deu fortalecimento. Não deu tempo de estarmos atentos aos que vieram ‘tacar pedras’. De pedras, nós fazemos degraus. Isso só me fortaleceu, me deu vontade de lutar mais e seguir em frente, continuar com foco e objetivo. Acredito que deu certo. Chegamos ao final da campanha e tenho certeza que as respostas virão nas urnas”, pontuou.

Outro assunto que mereceu destaque foi a questão do racismo no Brasil. Primeiro candidato negro a vice-prefeito na história da capital goiana, Cruz disse já ter vivido situações de discriminação, mas minimizou. “Eu acredito sim que houve, tentaram mostrar essa imagem. Mas como temos a certeza de quem somos, acho que isso não muda nada. Cor da pele, de onde a pessoa é, isso não significa nada. O que importa para mim é a missão que foi dada. Me foi dada uma missão e com certeza ela será cumprida com obediência e determinação. Eu sempre trabalhei assim, independentemente dos lugares que passei. Sou do Rio de Janeiro, como todos sabem, mas já trabalhei em São Paulo, na Bahia, no Ceará. Quando passei por isso, não tive dificuldades de enfrentar essa situação e segui em frente de cabeça erguida. Acho que todos nós temos que viver assim, independente da cor, do credo, da raça, temos que ter objetivo e assumi-lo para que possamos alcançar a vitória”, afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de ter de assumir a prefeitura na ausência de Maguito, Rogério Cruz se disse preparado. “Nós temos a certeza e a convicção que Maguito Vilela estará conosco. Caso ele necessite sair para uma viagem ou para resolver assuntos políticos da nossa cidade, eu enfrentarei esse desafio de cabeça erguida, primeiramente porque não trabalho sozinho. Temos uma equipe que nos cerca e sempre está ao nosso lado para nos orientar e aconselhar. Eu sou uma pessoa que gosta muito de ouvir, gosto muito do diálogo e acho que é o melhor caminho para resolver todos os problemas que surgem na vida do ser humano. Eu estando a frente, serei todo ouvidos e pode ter certeza que as pessoas que estarão ao meu lado serão pessoas idôneas, capazes, técnicas, que mostrarão o caminho certo para que possamos seguir em frente. Estamos preparados para todos os desafios”, ressaltou o candidato.

Rogério Cruz comentou sobre sua expectativa para este segundo turno das eleições e contou como foi o ritmo de campanha. “No primeiro turno, trabalhamos com uma campanha propositiva. Apresentamos nosso plano de governo para a população, falamos da saúde, da educação, do social. Isso é o que as pessoas querem ouvir e ouviram. Tivemos a oportunidade de mostrar os nossos projetos, em todos os sentidos. Como a campanha foi propositiva desde o início e nos levou à virada, a chegarmos quase 12 pontos acima do segundo colocado, continuamos no segundo turno com o mesmo trabalho. Fizemos mobilização nas feiras, bandeiraços, adesivaços, palanque móvel. Tudo isso nos fortaleceu. Contamos com a união dos presidentes de partidos, deputados estaduais, deputados federais, da militância, no primeiro turno, candidatos a vereadores que estavam na nossa chapa e no segundo turno, de vereadores eleitos e suplentes. Quando Maguito precisou ser internado, essa união fortaleceu muito o nosso trabalho. Todos estiveram juntos. Todos ‘viraram’ Maguito. Foi uma união perfeita, bonita. Nunca vimos uma campanha como essa. Por isso acreditamos que venceremos no segundo turno e o que nós plantamos, iremos colher”, reforçou.

A recusa aos convites para os debates também foi motivo de questionamentos durante a entrevista. Rogério Cruz, porém, justificou: “O único projeto que Vanderlan vinha apresentando neste segundo turno era torcer contra a saúde de Maguito. Eu jamais iria descer a esse nível de debate. Quem pautou nossa campanha fomos nós. Se a deles estava naufragando, paciência! Jamais permitiria que ele nos puxasse para esse naufrágio”, contou.

O candidato a vice-prefeito aproveitou o momento para refutar notícias falsas e criticar a campanha feita pelo adversário. “Recebi informações que estavam anunciando pelas ruas que Maguito estava morrendo ou que morreu. Isso é mentira! É a maior fake news que já vi na minha vida. Maguito Vilela está bem vivo, se recuperando a cada dia. Na quinta-feira (26), Daniel Vilela (presidente do diretório estadual do MDB e filho de Maguito) esteve em São Paulo e com os médicos, visitou o pai mesmo intubado e com toda a dificuldade, mas ele está se recuperando a cada dia. Esta campanha foi muito diferente, com ataques principalmente à vida de um ser humano. Maguito Vilela está bem vivo, se recuperando e estaremos juntos no dia 1º janeiro, assumindo a prefeitura de Goiânia. Eu tenho certeza que as pessoas aprovarão o nosso trabalho, finalizou.


Leia mais: Atos finais de campanhas em Goiânia tem balanços otimistas e apoio de lideranças políticas