31.8 C
Goiânia
sexta-feira, 21, janeiro 2022
- Anúncio -

Rogério Cruz discute com presidente da CMTC melhorias para o transporte coletivo

Segundo o prefeito, a ideia é corrigir deficiências de ordem estrutural, conjuntural e impulsionar ampla transformação, modernização e melhoria dos serviços

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Em meio a antigas reclamações de usuários do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia (RMG), o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) se reuniu com o presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Tarcísio Abreu, para discutir melhorias desta área.

O encontro ocorreu nesta quarta-feira (1). Para o chefe do Executivo goianiense, a finalidade é inserir as discussões nos debates para surtir resultado até chegar aos usuários.

Ainda de acordo com Rogério, as novas propostas têm como objetivo fazer com que as pessoas tenham vontade de usar o transporte coletivo, criticado por diversas pessoas pelas más condições do serviço prestado.

Segundo o prefeito, a ideia é corrigir deficiências de ordem estrutural, conjuntural e impulsionar ampla transformação, modernização e melhoria dos serviços.

O Paço entende ainda que a mudança é necessária e requer celeridade para que o usuário possa se sentir à vontade utilizando os serviços.

“Essas novas adequações são extremamente necessárias para que os passageiros sejam beneficiados não somente com uma tarifa mais justa em seus deslocamentos, mas, também, com um transporte mais eficiente e de melhor qualidade. A Prefeitura participará efetivamente de todo o processo de transformação”, afirma o prefeito.

Já o presidente da CMTC, Tarcísio Abreu, a reestruturação será fundamental para que o sistema funcione de forma duradoura no pós-pandemia, aumentando, assim, a atratividade para o transporte coletivo e, consequentemente, o número de passageiros.

O debate ocorre com propostas de reestruturação na área e com objetivos de flexibilizar também o sistema tarifário, tornando o preço da passagem mais acessível para a população com menor poder aquisitivo.


Leia mais: Goiânia reduz casos de Aids e HIV na última década, aponta Secretaria de Saúde

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -