Prefeitura de Goiânia acata decreto estadual e determina fechamento de comércio

0
Prefeito de Goiânia Iris Resende durante pronunciamento
(Foto: Reprodução / Prefeitura de Goiânia)

Nesta terça-feira,30, a Prefeitura de Goiânia publicou um decreto seguindo as recomendações do governo estadual e determinando o funcionamento alternado do comércio não essencial na capital. O documento já está em vigor e o início será de 14 dias com as lojas fechadas. Após esse período, os estabelecimentos ficarão abertos pelo mesmo tempo.

De acordo com o decreto, as atividades que seguirão o esquema de revezamento são as mesmas definidas pelo o estado. Entre elas estão atividades religiosas, são de beleza, indústria, restaurante e escritório de profissionais liberais.

Bares, academias, aulas presenciais, cinemas, teatro, eventos públicos e privados, salão de festas e jogos, seguem fechados, mesmo durante o período de revezamento. No decreto, a prefeitura levou em consideração “a necessidade de permitir o equilíbrio entre o funcionamento responsável de atividades econômicas com as medidas de combate à disseminação da Covid-19 na população”.

Também foi avaliado que “a proposta de revezamento entre a suspensão e a permissão de funcionamento de atividades econômicas e não econômicas em períodos intercalados de 14 e 14 dias refletirá em equilíbrio entre os benefícios de saúde pública contra os outros impactos sociais e econômicos”.

Durante o período de fechamento, apenas as atividades essenciais poderão funcionar, seguindo as medidas de higienização e proteção necessárias para o combate da Covid-19.

O documento assinado pelo prefeito Iris Rezende, também reafirma a obrigatoriedade do uso de máscaras quando houver necessidade de sair de casa. Em caso de desobediência, os órgãos aos quais compete a fiscalização – como a Guarda Civil Metropolitana – estão autorizados a aplicar multa de R$ 627.38.