20.8 C
Goiânia
terça-feira, 7, dezembro 2021
- Anúncio -

Polivalente, Diego pode substituir Apodi mais uma vez contra o Botafogo

Diego ressalta sua versatilidade em campo e acredita em jogo aberto contra o concorrente direto pelo acesso à Série A

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O próximo confronto do Goiás pela Série B promete ser bastante decisivo nas pretensões do clube dentro do campeonato. Atual 3º colocado com 52 pontos, o Verdão enfrenta no Estádio da Serrinha nada menos que o vice-líder Botafogo, que soma 55 tentos, ou seja, briga mais que direta na tabela de classificação.

Para esta partida o lateral-direito Apodi, um dos jogadores chaves do elenco, está suspenso. Como Ivan ainda sem convencer comissão técnica e torcida, a tendência é que o polivalente Diego seja mais uma vez improvisado pela direita. Ainda sem saber se realmente atuará como lateral, o jogador se coloca à disposição de Marcelo Cabo:

“Consigo atuar em diversas posições, sou um jogador tático e posso ajudar em diversas áreas do campo. Não tenho uma posição preferida, o meu intuito é sempre atuar onde o professor achar que eu posso ajudar. Temos o Ivan como opção também, então vamos deixar o professor decidir e quem jogar tenho certeza que fará o máximo para ajudar o Goiás”.

Esperando um Botafogo com “fome de vitória”, Diego acredita em um jogo aberto e disputado na Serrinha: “Na minha visão será um jogo bem aberto, disputado, O Botafogo vem para Goiânia de olho na liderança, vão querer arrancar uma vitória aqui sem dúvida, não vão vir para empatar apenas. Para nós, é um divisor de águas, estamos na reta final do campeonato e vencer um rival direto pode ser crucial para os interesses do Goiás”.

Pelo caráter decisivo da partida, Diego admite que é difícil não fazer projeções matemáticas visando o acesso à Série A e acredita que uma vitória sobre o concorrente direto pode ser fundamental para a conquista do objetivo final:

“É inevitável não fazer contas, ainda mais a essa altura do campeonato. Pensamos no jogo a jogo, na nossa preparação para a partida, mas chega um momento que a gente fica pensando e projetando mesmo, não tem jeito. Pelo que venho analisando se vencermos nossas partidas em casa conquistamos o acesso. A ideia é essa, mas não diminui a importância de vencer fora de casa também, de trazer pontos de jogos como visitantes”.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -