28.8 C
Goiânia
segunda-feira, 15, abril 2024
- Anúncio -

Polícia Civil indicia homem que entregou atestado médico falso para “folgar” no réveillon

O atestado médico entregue continha timbre da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e carimbo de médico, mas não sua assinatura, além de outras inconsistências.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Caldas Novas, concluiu investigação e indiciou um homem que apresentou atestado médico falso para faltar ao trabalho, no último réveillon. O patrão desconfiou da autenticidade do documento apresentado no dia 30 de dezembro e procurou a polícia.

O atestado médico entregue continha timbre da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e carimbo de médico, mas não sua assinatura, além de outras inconsistências. A falsidade documental ficou evidente com as investigações. O homem foi indiciado pelo crime de uso de documento público falso, em que a pena pode chegar a até seis anos de prisão, e multa.

O inquérito apontou que o médico cujo carimbo foi usado no documento afirmou que não atende na UPA há cerca de sete anos e que não atendeu aquele paciente. Inclusive, que na data do suposto atendimento, estava fora da cidade. Até mesmo o número do CRM estava errado, pois continha um dígito a mais no final.

Outros elementos confirmaram a falsidade, a exemplo da diferença de tons de cor na impressão do documento e da diferença do modelo apresentado para o modelo-padrão de atestado médico da UPA. Ademais, a unidade de saúde informou que o suspeito não recebeu nenhum atendimento médico naquela data.

O homem confessou que apresentou o atestado médico no setor de recursos humanos da empresa, contudo não forneceu mais detalhes do fato, optando por permanecer em silêncio no resto do interrogatório.


Leia mais: Governo de Goiás irá realizar financiamento de US$ 510 milhões para quitar dívida de 2013

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -