OS desiste de participar de processo para administração do Hugo

0
A transição da gestão estava prevista para a última terça-feira, 1°, mas foi suspensa pela SES. Foto: Divulgação

O Instituto Haver, que atualmente administra o Hospital Estadual de Urgências de Goiânia (Hugo), anunciou a desistência da participação no processo de chamamento público aberto pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) para a nova administração do Hospital. O Instituto havia ficado em segundo lugar e divulgou comunicado informando sobre a desistência.

A transição da gestão estava prevista para a última terça-feira, 1°, e passaria da Organização Social (OS) Instituto Haver para o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), da Bahia, mas a SES anunciou a suspensão do processo e a permanência do Instituto Haver na administração do hospital até que o certame fosse finalizado.

Segundo o comunicado do Instituto Haver, a decisão “foi motivada pela insegurança jurídica gerada em razão dos constantes atos administrativos que alteraram situações já estabelecidas na condução do referido processo de transição”. A OS anunciou que permanecerá na gestão do hospital por mais um período de 60 dias que já haviam sido estabelecidas por conta de uma prorrogação de contrato firmado com a Secretaria de Saúde.

Leia a nota do Instituto Haver na íntegra:

“Como prática recorrente de transparência, O INSTITUTO HAVER vem, por meio deste comunicado, informar que no último dia 30 de setembro de 2019 entregou à Secretaria de Estado da Saúde (SES/GO) o Ofício nº 46/2019 informando a decisão de caráter irrevogável de desistir da participação no Processo de Chamamento nº 02/2019 que visa escolher a Organização Social que realizará a gestão do Hospital Estadual de Urgências de Goiânia – Dr Waldemiro Cruz (HUGO), nos próximos 48 meses.

A decisão foi motivada pela insegurança jurídica gerada em razão dos constantes atos administrativos que alteraram situações já estabelecidas na condução do referido processo de transição, trazendo dúvidas quanto à imparcialidade e impessoalidade do certame .

Mantendo o diálogo com os colaboradores do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), o INSTITUTO HAVER informa ainda que após o encerramento do período de 60 dias, fruto do terceiro aditivo do Contrato de Gestão 106/2018 firmado com a Secretaria de Estado da Saúde (SES/GO), não tem interesse em outra eventual prorrogação. Essa decisão foi informada à SES/GO pelo ofício nº 0047/2019 no dia 01 de outubro de 2019.

O INSTITUTO HAVER aceitou a terceira prorrogação do referido contrato de gestão, mesmo sem interesse em qualquer outra prorrogação, com a intuito de garantir a segurança na transição para os colaboradores, evitando a descontinuidade administrativa e possíveis prejuízos aos mesmos. A preocupação do instituto é dar o máximo de segurança e transparência para os colaboradores durante o processo de transferência de gestão. Certo de contar com o apoio de sempre e com o empenho na continuidade do atendimento de excelência à população goiana, o INSTITUTO HAVER agradece a cada colaborador e colaboradora pela compreensão e parceria costumeiras.”

Leia mais:

Fazendeiro é flagrado colocando fogo em área da Chapada dos Veadeiros