“O momento é de lutar pela vida”, diz Caiado em pronunciamento

0
Caiado diz que é momento de lutar pela vida. Foto: reprodução/redes sociais.

O governador Ronaldo Caiado fez um pronunciamento na tarde desta quinta-feira (18) para comentar sobre a marca de 10 mil mortes que o estado alcançou desde o começo da pandemia da covid-19. Caiado disse que sua meta é “lutar pela vida”.

“Eu quero me dirigir à população de Goiás, como governador que sou e médico há 46 anos, e dizer que o momento é de lutar pela vida. Este é indiscutivelmente o mais importante de todas as nossas metas. Conto com vocês.

Além de Goiás chegar a esse número, o estado tem uma outra preocupação, uma cepa com maior potência de transmissibilidade já é encontrada em pacientes com a covid-19 no estado. Caiado pediu a colaboração da população nesses próximos 14 dias de decreto e alertou para o perigo desse novo vírus.

“Esse novo vírus ele tem potencial de transmissibilidade muito maior, uma carga viral muito maior. Vocês estão vendo que os leitos estão se esgotando, nós precisamos que vocês nos deem esses 14 dias para que possamos salvar mais vidas”, disse.

Ainda de acordo com o governador, os profissionais da saúde estão esgotados e abatidos. E 50% dos pacientes que dão entrada na UTI e são entubados, vão a óbitos, disse Caiado.

“Eu insisto, por favor, vamos dar condições para que nossos hospitais possam funcionar. Nossas equipes na área de saúde estão sobrecarregadas, psicologicamente abatidas. Todos os pacientes que entram e são entubados na UTI, 50% deles vão a óbito. Não está sendo fácil enfrentar esse campo de batalha”, ressaltou.

O governador insistiu em pedir à população que respeite e colabore durante esses 14 dias de decreto para diminuir a disseminação dos casos de covid-19.

“O pedido que faço, para que gente possa é para continuarmos salvando vidas, para continuar diminuindo a contaminação do vírus, valorizando, é que compreendam, por favor, nos deem esses 14 dias, promovam o isolamento”, concluiu.

A taxa de ocupação dos leitos e UTI dos hospitais estaduais em Goiás chegou a quase 98% quando foi consultada pela reportagem às 17h35 de hoje. Em todo o país, mais de 285 mil brasileiros já morrem vítimas do coronavírus.