22.8 C
Goiânia
sábado, 24, fevereiro 2024
- Anúncio -

Novo hospital de Anápolis é inaugurado com a presença de Marcelo Queiroga

A rede municipal de saúde passa a ter três centros cirúrgicos para a realização de operações que antes dependiam de outras instituições gerando fila de espera.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, do secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, e demais autoridades, o prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), inaugurou o novo Hospital Municipal Alfredo Abrahão, nesta terça-feira (9). A rede municipal de saúde passa a ter três centros cirúrgicos para a realização de operações que antes dependiam de outras instituições gerando fila de espera. De acordo com o prefeito, 20 pacientes foram operados.

A previsão inicial era realizar cerca de 200 cirurgias eletivas em várias especialidades por mês, mas uma parceria com o governo estadual pode aumentar a expectativa. Serão destinados R$ 10 milhões dos cofres estaduais para a realização de cirurgias, informou o secretário Ismael Alexandrino. Caiado fará visita técnica ao hospital na tarde desta quarta-feira (10).

O ministro Marcelo Queiroga ressaltou a importância da consolidação do hospital neste momento de emergência sanitária. “Muitos serviços foram paralisados e ver esse hospital novo e equipado é extremamente satisfatório num período tão importante da saúde pública”, disse. Apesar da maioria dos investimentos do hospital ser oriunda dos cofres do município, há também verba do governo federal, por meio de emendas, que auxiliaram na concretização do projeto.

Hospital

Além da realização das cirurgias eletivas em várias especialidades, o local será porta aberta para ortopedia, traumas e queimaduras. Também será unidade ambulatorial para consultas em várias áreas da medicina. Para isso, são mais de três mil metros de área construída com 75 leitos, sendo dez de UTI, consultórios, salas de exames e toda a estrutura necessária para atender a população.

O projeto do novo hospital surgiu com a reestruturação da saúde em novembro de 2018, quando o então Cais Progresso foi desativado – devido às questões estruturais e sanitárias. Uma parte do hospital foi utilizada, inclusive, para ampliação dos leitos municipais de UTI no enfrentamento à pandemia.

Para funcionamento pleno e emergencial, foi feito o credenciamento de Organização Social para a gestão do hospital, a exemplo da UPA Pediátrica, considerada referência no setor e que contou, para sua inauguração, com o mesmo formato de licitação e contratação.

A inauguração da unidade tende a resolver o problema das condições precárias do antigo Hospital Municipal Jamel Cecílio, cujas instalações foram condenadas pela Vigilância Sanitária e que, após reforma completa deverá se transformar no Centro Municipal de Diagnósticos.


Leia mais: Mulher é presa suspeita de extorsão “espiritual”, em Alvorada do Norte

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -