14.8 C
Goiânia
domingo, 14, julho 2024
- Anúncio -

Na Cúpula do G20, Lula cobra ação de países ricos no combate às mudanças climáticas

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O presidente Luiz Inácio da Silva mencionou a tragédia causada pelo ciclone que atingiu o Rio Grande do Sul nos últimos dias em seu discurso na sessão de abertura da 18ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo do G20 em Nova Delhi, na Índia, na manhã deste sábado (9). Ele voltou a cobrar ações mais enfáticas dos países desenvolvidos para ampliar o combate global às mudanças climáticas.

“O descompromisso com o meio ambiente nos leva a uma emergência climática sem precedentes. O aquecimento global modifica o regime de chuvas e eleva o nível dos mares. As secas, enchentes, tempestades e queimadas se tornam mais frequentes e minam a segurança alimentar e energética. Agora mesmo no Brasil, o estado do Rio Grande do Sul foi atingido por um ciclone que deixou milhares de desabrigados e dezenas de vítimas fatais”, declarou Lula.

Omã, Países Baixos e Singapura.

A sessão inaugural, intitulada “Um Planeta”, tem como tema exatamente a preservação do meio ambiente, desenvolvimento sustentável, transição energética, mudanças climáticas e emissões de carbono.

O presidente voltou a cobrar dos países ricos uma medida acordada ainda em 2009, na COP 15, em Copenhagen, na Dinamarca. Na ocasião, ficou acertado que seria criado um fundo no valor de US$ 100 milhões para financiar ações de combate às mudanças climáticas, algo que nunca saiu do papel.

Mobilização Global

O líder brasileiro anunciou ainda que, durante a Presidência do G20, o Brasil pretende lançar uma Força-Tarefa de mobilização global contra a mudança do clima.

“Lançaremos, em nossa presidência do G20, uma Força-Tarefa para Mobilização Global contra a Mudança do Clima. Queremos chegar na COP 30, em 2025, com uma agenda climática equilibrada entre mitigação, adaptação, perdas e danos e financiamento, assegurando a sustentabilidade do planeta e a dignidade das pessoas. Esperamos contar com o engajamento de todos”. 

G20

Formado por 19 países e a União Europeia, o G20 reúne as principais economias do mundo, tanto países considerados desenvolvidos como em desenvolvimento, para discutir políticas em comum em um cenário multilateral.

O grupo é formado por África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia. Para esta cúpula, também foram convidados Bangladesh, Egito, Emirados Árabes, Espanha, Ilhas Maurício, Nigéria,

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -