Marido de modelo que morreu afogada é indiciado por homicídio

0
Foto: Reprodução

O marido da modelo Caroline Bittencourt, morta ao cair de uma lancha em 28 de abril, foi indiciado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito nesta sexta-feira, 16, e alegou que o empresário Jorge Nogueira Sestini sabia que a lancha iria navegar durante forte vendaval e mesmo assim assumiu o risco.

O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público e se for aceito pelo órgão, o empresário vai responder judicialmente pela morte da esposa. Se for condenado pela morte, a pena por homicídio culposo é de 1 a 3 anos de detenção.

O delegado responsável pela investigação, Vanderlei Pagliarini de Almeida Filho, considerou que Jorge, que pilotava a lancha, foi imprudente ao continuar a navegar durante o vendaval e foi alertado sobre o tempo ruim na travessia em que eles fariam entre São Sebastião e Ilhabela. O inquérito também aponta que o empresário foi negligente a não aconselhar ou exigir que Caroline utilizasse o colete salva vidas.

Caroline caiu no mar quando a lancha foi atingida lateralmente por uma onda .O corpo dela foi achado um dia depois do acidente.