Justiça autoriza prisão domiciliar para João de Deus

0
Marcelo Camargo/Ag. Brasil

A Juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, da Comarca de Abadiânia, concedeu prisão domiciliar para João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, de 78 anos, em razão da idade avançada e dos problemas crônicos de saúde. De acordo com a magistrada, alegou, entre outros motivos, os riscos da pandemia da Covid-19.

“Como se vê, embora esteja sendo acusado por fatos de extrema gravidade, o requerente é idoso, acometido por doenças graves, por isso inserido no denominado grupo de risco para infecção pelo cornavírus, principalmente diante das más condições da cela (paredes mofadas, insalubridade) propícia à disseminação da Covid-19”, escreveu a juíza na decisão.

Segundo o advogado de defesa, Anderson Van Gualberto, destacou que pediu o comprimento da sentença em casa decido a idade avançada e dos problemas crônicos de saúde, como problemas de coração, remissão de câncer e hipertensão. A defesa de João de Deus informou que o médium continua no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, onde está detido há mais de um ano. A defesa do médium diz que aguarda a emissão do alvará de soltura em até 24 horas. João de Deus foi condenado a mais de 40 anos de prisão por crimes sexuais.

Restrições

De acordo com a decisão que foi proferida na quinta-feira (26), impõem restrições, entre elas estão a entrega de passaporte ou poder judiciário, uso de tornozeleira eletrônica, ele está proibido de manter contato com as vítimas e testemunhas dos processos de crimes sexuais, que estão tramitando contra o mesmo em segredo de justiça e de frequentar a casa Dom Inácio de Loyola em Abadiânia, onde realizava sessões espirituais.

João de Deus está proibido de deixar a cidade de Anápolis, onde reside, ele tem que comparecer ao Judiciário todo mês para informar as atividades que foram exercidas durante a prisão domiciliar.

Leia mais:

Governo de Goiás prorroga prazo para o pagamento do IPVA 2020