20.8 C
Goiânia
terça-feira, 7, dezembro 2021
- Anúncio -

Juíza acata pedido do MPE e derruba candidatura de Márcia Caldas, em Aparecida

O argumento do MPE diz que os partidos citados são dissidentes da coligação Aparecida Com Certeza, do candidato à reeleição na cidade, Gustavo Mendanha (MDB).

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A promotora eleitoral Valéria Magalhães, do Ministério Público Eleitoral de Goiás, apresentou uma manifestação pedindo o indeferimento do registro de cinco partidos que compõem a coligação Aparecida Pode Mais, encabeçada pela candidata à prefeita em Aparecida de Goiânia, Márcia Caldas (Avante), na noite deste terça-feira (20). Já nesta quarta-feira (21), a juíza eleitoral Vanessa Estrela Gertrudes decidiu por excluir os partidos PSD, PP, PMN, PV e Avante.

O argumento do MPE diz que os partidos citados são dissidentes da coligação Aparecida Com Certeza, do candidato à reeleição na cidade, Gustavo Mendanha (MDB). Além disso, a juíza determinou que os partidos continuem na coligação de Mendanha no decorrer da campanha.

De acordo com a decisão, no dia 12 de setembro, o Avante, partido de Márcia decidiu por integrar a coligação encabeçada por Gustavo Mendanha. Posteriormente, no dia 16 de setembro, membros da Comissão Executiva do Partido decidiu por anular a decisão tomada pelos convencionais. Porém, ao ser intimado à prestar esclarecimentos, o Avante não apresentou documentos que comprovassem a anulação das decisões tomadas no dia 12 de setembro.

A assessoria da candidata, que concedeu entrevista ao Jornal Bandeirantes na manhã desta quarta-feira (21), informou por meio de nota que, irá recorrer da decisão. Além disso, informa que a campanha continuará. Márcia Caldas foi lançada com candidata em Aparecida de Goiânia na tarde desta terça-feira (20) em um evento que contou com a presença do governador Ronaldo Caiado (DEM) e da primeira-dama Gracinha Caiado.

Márica concedeu entrevista ao Jornal Bandeirantes nesta quarta-feira

Ao Jornal Banderantes desta quarta-feira (21), a candidata pela primeira vez à prefeita de Aparecida de Goiânia, falou que pretende implantar programa Corujão para saúde do município. Além disso, ela criticou a gestão de Gustavo Mendanha e afirma que seu primeiro passo será uma reforma administrativa na prefeitura.

A cirurgiã dentista foi, durante o mandato dos últimos quatro anos, aliada de Gustavo Mendanha e fez elogios a Maguito Vilela. Entretanto, a candidata afirma que não tem a mesma admiração por Mendanha, como teve por Maguita. “Foi um governo muito fechado, ele só compartilhava as diretrizes com três secretários, muito centralizador”, critica a candidata.

Ela reforça que seu foco principal é a valorização do servidor público de Aparecida, porém, garante que dará atenção a outras áreas na cidade. “Eu conheci uma Aparecida que não sai nas mídias, a das periferias, e nessa Aparecida eu me deparei com uma infraestrutura precária, eu vejo que nós temos que focar bastante na necessidade do povo”, diz.


Leia mais: Vanderlan reforça ideia de criar regionais administrativas e programas de incentivos fiscais

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -