Preso homem que matou vizinho por dívida de R$ 50, em Goiânia

O autor alegou ter emprestado a quantia de R$ 50,00 para a companheira da vítima comprar duas cervejas com a promessa de lhe restituir o troco, o que não foi feito.

0
Homem que matou vizinho por dívida de cinquenta reais em Goiânia é preso pela Polícia Civil
Imagens de câmeras de segurança ajudaram a polícia a elucidar o crime. Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Francisco Júnior da Silva, 35 anos, foi morto no último domingo (09), no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia. A Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO), por meio da Delegacia Estadual e Investigação de Homicídios (DEIC), prendeu o autor do crime, identificado como vizinho da vítima, na cidade de Goianira, em flagrante.

De acordo com a PC, as informações iniciais davam conta de que a companheira da vítima sofrera um assalto praticado pelo vizinho (autor do crime), o qual teria utilizado uma faca para ameaçá-la e subtrair seu aparelho celular. Durante a tentativa de recuperar o objeto, a vítima foi atingida por golpes, vindo a óbito no Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO). O autor fugiu na posse do aparelho celular da companheira do falecido.

Real motivo do crime

Após diligências, a equipe policial conseguiu recuperar o aparelho celular subtraído e prender o autor do crime no município de Goianira, menos de quatro horas após tomar conhecimento dos fatos.

Durante interrogatório, o autor confessou ter esfaqueado a vítima. Porém, alegou que emprestou a quantia de R$ 50,00 (cinquenta reais) para a companheira de Francisco comprar duas cervejas em uma distribuidora de bebidas próxima à residência de ambos, com a promessa de lhe restituir o troco, o que não foi feito.

O autor se apoderou do celular da mulher, exigindo a devolução do restante do dinheiro emprestado. Em seguida, Francisco chegou ao local e tentou recuperar o bem de sua companheira, momento em que foi atingido pelas facadas.

Imagens ajudaram a elucidar o crime

Imagens coletadas pela equipe policial permitiram compreender a dinâmica dos fatos, afastando a linha investigativa de roubo seguido de morte (latrocínio). O autor foi atuado em flagrante por exercício arbitrário das próprias razões e homicídio.

As imagens ajudaram a polícia a elucidar os fatos

Leia mais: Operação investiga fraude em licitações e cumpre mandados nas prefeituras de Goiânia e Aparecida