Homem faz “gato” e desvia energia de povoado para sua fazenda, em Posse

O desvio gerava uma sobrecarga no equipamento, fato que causava um enfraquecimento nas bombas d´água que abastecem o povoado.

0
Gato e desvio de energia em Posse
O município e a Enel ainda estão fazendo um levantamento do prejuízo gerado pelo desvio da energia. (Foto: Polícia Civil)

Um homem de 66 anos foi preso pela Polícia Civil de Goiás, por meio da delegacia de Posse, na manhã desta quinta-feira (24), suspeito de fazer um “gato” e desviar energia de povoado. A ação que contou com apoio do Ministério Público ocorreu no povoado “Marmeladas de Boas Tardes” em Posse, na região nordeste de Goiás.

De acordo com a polícia, o proprietário rural tinha desligado o padrão de energia de sua propriedade e religado a rede de energia no padrão de energia do povoado. O padrão de energia do povoado é mantido pelos cofres do município de Posse. Com o “gato”, grande parte da energia elétrica era desviada para sua propriedade. Isso gerava uma sobrecarga no equipamento, fato que causava um enfraquecimento nas bombas d´água que abastecem o povoado.

Operação

De acordo com a Polícia Civil, depois de receber a informação de que moradores estavam tendo problemas com a distribuição de água, advindos da má distribuição de energia elétrica, policiais civis, junto com um perito criminal e eletricistas do município, foram até o povoado verificar a situação.

O município e a Enel ainda estão fazendo um levantamento do prejuízo gerado pelo desvio da energia. Entretanto, uma prévia repassada a polícia revelou que o consumo médio mensal oscilava entre R$ 300 e R$ 500, com picos de R$ 4.000,00. As diligências foram realizadas nos municípios de Iaciara, Alvorada do Norte, Mambaí e Posse, onde o autor, de 66 anos, foi preso.

Após sua prisão, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia de Posse onde foi autuado pelo crime de furto de energia elétrica.


Leia mais: MP investiga contratações irregulares em prefeituras do nordeste goiano