22.8 C
Goiânia
sábado, 24, fevereiro 2024
- Anúncio -

Há pequena possibilidade de chuvas em Goiás na próxima quarta-feira (7), diz gerente do Cimehgo

Há mais de 100 dias não chove em praticamente todo o estado, o que vem causando preocupações e afetando a saúde de, mormente, crianças e idosos

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), André Amorim, informou que não há previsão de chuvas em Goiás para os próximos dias, mas admitiu que há uma remota possibilidade para o próximo dia sete deste mês de setembro.

Há mais de 100 dias não chove em praticamente todo o estado, o que vem causando preocupações e afetando a saúde de, mormente, crianças e idosos. André disse à Bandeirantes, em entrevista nesta sexta-feira (2), que as regiões sul e sudoeste podem ser agraciadas com as chuvas, mas reforçou que são chances pequenas.

“Por enquanto nós não temos prognóstico de chuvas. No dia sete há uma pequena possibilidade de chuvas caírem pela região sul e sudoeste do estado de Goiás, mas como a massa de ar seco está ficando mais forte a cada dia, então essa possibilidade está ficando mais reduzida de acontecer, infelizmente”, explicou.

O período de secura em Goiás já deixou o goiano acostumado, contudo prejudica muito a saúde de todos. Especialistas da área da saúde reforçam a importância de cuidar da pele, com protetor solar, e hidradatá-la sem moderação.

André destacou ainda que estamos com uma qualidade do ar em um nível regular e muito perto de um nível inadequado.

“Agora que está tendo uma massa de ar frio que deixa a temperatura, apenas pela manhã, mais agradável, mas durante o dia muito quente e umidade baixa e agrava a poeira, nesse período a gente fica até mais rouco, e também a questão da fumaça dessas queimadas, elas contribuem também muito de maneira negativa para poluição atmosférica, ou seja, a qualidade do ar hoje ela está num nível regular, que significa ruim, nós não chegamos no inadequado”, pontuou.

Nesse período o Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) recebe um sem-número de chamadas para combater incêndios em diversas partes de Goiás. Os trabalhos dos militares às vezes não conseguem acompanhar a velocidade dos foco de incêndios. Por isso há todos os anos, muitas vezes durantes meses, campanhas para conscientização de todos para mitigar os efeitos das queimadas.


Leia mais: Caldas Novas terá distrito agroindustrial as margens da GO-213; expectativa é criar mil empregos

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -