18.8 C
Goiânia
segunda-feira, 17, junho 2024
- Anúncio -

Goiânia dá início à vacinação contra Poliomelite nesta segunda-feira (27)

Dia D de vacinação está programado para ocorrer no próximo dia 8 de junho

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), deu início, nesta segunda-feira (27), à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, que tem previsão de encerramento em 14 de junho.

As doses da Pólio Oral (VOP) estarão disponíveis em 65 salas de vacinação do município. A abertura oficial da campanha na capital foi na manhã desta segunda-feira no Centro Municipal de Vacinação (CMV), no Setor Pedro Ludovico. O objetivo da campanha é vacinar todas as crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias, independentemente se a caderneta está completa.

“É uma dose extra, um reforço que deve ser ministrado em todas as crianças de 1 a 4 anos, indiscriminadamente, ou seja, mesmo que a criança já tenha tomado as três doses dentro do programa de rotina”, explica a gerente de Imunização, Tulyanne Alvez.

Conforme dados do IBGE, Goiânia tem 67 mil crianças nessa faixa etária. A meta é vacinar 95% desse público. Até abril de 2024, a cobertura na capital estava em 54,4%. Em 2023, não houve campanha, e em 2022, a cobertura foi de 52,78%.

Crianças menores de 1 ano deverão ser vacinadas conforme a situação vacinal encontrada para o esquema primário (três doses da vacina inativada poliomielite – VIP, que é injetável).

Com a campanha, que ocorre ao mesmo tempo em todo o país, o Ministério da Saúde (MS) espera aumentar a cobertura vacinal e, com isso, reduzir os riscos de reintrodução do poliovírus selvagem no Brasil.

Atualmente, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), há dois países endêmicos para a poliomielite: Paquistão e Afeganistão, onde, em 2024, foram registrados 15 casos da doença, sendo seis no Afeganistão e sete no Paquistão.

Histórico

O último caso de Poliomielite no Brasil ocorreu em 1989. Em 1994, o país recebeu o certificado de área livre de circulação do poliovírus selvagem. Por conta da baixa cobertura vacinal, em 2023, foi classificado como de alto risco para reintrodução do poliovírus, pela Comissão Regional para a Certificação da Erradicação da Poliomielite na Região das Américas.

Leia mais: Goiás encerra preparação em Florianópolis para enfrentar o Avaí pela serie B

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -