Em uma semana, fiscalização autuou e fechou 215 estabelecimentos em Goiânia

De acordo com a prefeitura, são 16 equipes que trabalham neste momento no intuito de fiscalizar o cumprimento das medidas.

0
Fiscalização de decreto em Goiânia
O documento estabelece o fechamento de atividades não essenciais em enfrentamento a Covid-19. (Foto: Secom Goiânia)

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que, de segunda (1º) até o último sábado (06), a Central de Fiscalização da Covid-19 abordou 3.558 estabelecimentos, aplicou 398 notificações, autuou e fechou 215, em cumprimento do decreto nº 1.646, de 27 de fevereiro de 2021. O documento estabelece o fechamento de atividades não essenciais em enfrentamento a Covid-19.

De acordo com a prefeitura, são 16 equipes que trabalham neste momento no intuito de fiscalizar o cumprimento das medidas. Destas, 13 atuam durante o dia e três a noite, fiscalizando principalmente bares, restaurantes e distribuidoras. Apenas distribuidoras estão autorizadas a funcionar, mas somente na modalidade delivery.

A Central é composta pela Vigilância Sanitária (Visa), Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) e Departamento de Posturas da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano de Habitação (Seplanh) com o apoio da Guarda Civil Meteopolitana (GCM).

O decreto nº 1.757, publicado neste domingo (07), estabelece novas medidas restritivas para Goiânia, Aparecida de Goiânia e demais cidades da Região Metropolitana de Goiânia (RMG). Segundo a prefeitura, a fiscalização para o cumprimento deste novo decreto já tem início nesta segunda-feira (08).


Leia mais: Veja o que abre e fecha com os novos decretos de Goiânia, Aparecida e região