8.8 C
Goiânia
sexta-feira, 20, maio 2022
- Anúncio -

Em 30 dias, prefeitura autua 56 lotes privados que foram limpos pela Comurg, em Goiânia

Ainda de acordo com João de Oliveira, existe as limitações que o poder público pode atuar em situações semelhantes

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Depois de 30 dias de uma maratona realizada com o objetivo de oferecer à população de Goiânia diversos serviços, a Companhia de Urbanização do Municipal de Goiânia (Comurg) apresenta um balanço considerado satisfatório pelo órgão.

Em entrevista à Bandeirantes — nessa quinta-feira (12) –, o assessor de imprensa João de Oliveira destaca que durante essa maratona, 56 lotes foram autuados (pela Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e tiveram que ser limpos pela Comurg.

“Tem também os lotes autuados, porque a gente não é obrigado a limpar lote, mas a gente acaba limpando também. São lotes autuados pela Amma, nós fizemos 56”, expicou.

Ainda de acordo com João de Oliveira, existe as limitações que o poder público pode atuar em situações semelhantes. A burocracia acaba sendo uma barreira para que os agentes possam trabalhar, já que precisam notificar os moradores até multá-los e limpar um determinado lote.

“É muito complicado esse serviço, tem que notificar primeiro o proprietário do lote, é uma obrigação dele, não precisa nem notificar. Se ele não fizer, é dado um prazo, de oito dias, que é um serviço da Amma. Se ele não fez o serviço, a Amma tem que voltar lá e verificar e se ele não fez, autua., manda à Comurg e a Comurg executa. E aí a brincadeira não fica barata, a multa vai de R$ 250 a R$ mil e mai o preço da limpeza”, explica.

Além das limpezas de lote, a 1ª Maratona da Limpeza, executada pela Comurg, e que durou 30 dias, fez remoção de entulhos, roçagem de mato alto, coleta de bens inservíveis das calçadas e canteiros, entre outros serviços de limpeza e urbanização, como pintura de meio fio e poda de árvores.

Objetivo desses trabalhos, segundo a Comurg, é manter cidade limpa, proteger meio ambiente, e impedir proliferação de doenças. Equipe da Comurg mapeia locais para instalação das estruturas.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), destaca a importância desse trabalho.

“Ecopontos são estações gratuitas e ecologicamente corretas, que organizam resíduos em áreas urbanas e assumem papel fundamental na sustentabilidade urbana”, afirma prefeito Rogério Cruz.

A Prefeitura de Goiânia mapeia áreas públicas da cidade para implantação de mais 20 ecopontos na capital, para fortalecer a política de gestão da limpeza urbana, e evitar o descarte irregular de lixo em vias públicas. Atualmente, a administração conta com quatro unidades que, em 12 meses, receberam quase 50 toneladas de resíduos. Novas estruturas serão instaladas até o final de 2024.


Leia mais: Goiânia já tem mais de 150 mil multas por excesso de velocidade em 2022

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -