CMTC determina que ônibus circulem normalmente na Grande Goiânia

0
Imagem: Divulgação

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira,23, no Paço Municipal, ficou definido que o Transporte Coletivo não vai suspender suas atividades em Goiânia e na região metropolitana. Estiveram no encontro representantes dos governos estadual, municipal e o presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Benjamin Kennedy.

No domingo,22, após reunião com Sindicato do Trabalhadores em Transporte Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittrasporte) e representantes das empresas de ônibus decidiram pela paralização do serviço.

O pedido para interromper as atividades partiu do sindicato dos motoristas, que estavam com medo da proliferação de casos do novo coronavírus (Covid-19) nos últimos dias na cidade. Nos termos divulgados a única exceção será em relação ao transporte de profissionais da saúde, mas a frota e o número de motoristas que serão designados para a função ainda não foram definidos.

Em entrevista à TV Anhaguera, o presidente da CMTC Benjamin Kennedy disse pede aos órgãos públicos que ajudem a garantir os equipamentos de proteção aos profissionais para que não seja necessário suspender o serviço.

“Fizemos a solicitação para prefeitura e governo para viabilizar que as empresas adquiram máscaras, luvas, aventais, álcool gel e 70%. […] Não podem fazer essa transferência a uma empresa privada, mas podem fazer a intermediação para que as empresas consigam acesso a esses equipamentos”, disse.

De acordo com o presidente, foi definido que será realizado uma portaria pela própria CMTC junto com a Agência Goiana Reguladora (AGR) para garantir a circulação normal do transporte coletivo.

“Essa portaria vai regulamentar o decreto do governo estadual da sexta-feira para dar condições que o transporte coletivo opere amanhã normalmente, sem grandes transtornos e sem grandes perigos aos nossos motoristas”, explicou.

Leia mais:


Goiás tem 21 casos confirmados de Coronavírus