28.8 C
Goiânia
segunda-feira, 15, abril 2024
- Anúncio -

CENÁRIO CULTURAL: Grupo goiano Vida Seca lança terceiro álbum

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Os goianienses do grupo musical Vida Seca lançaram seu terceiro álbum, o intitulado ‘Upan’. O grupo tem em seu currículo os álbuns Som de Sucat a(2009) e Rua 57, N० 60 (2015), além de um DVD homônimo lançado em 2012.

Ainda em 2020, o Vida Seca iniciou os preparativos para a chegada do novo álbum com o lançamento dos singles Tudo Câimbra, em julho, Flautas Victory, em setembro, e Cubana, em novembro. Dois videoclipes também foram disponibilizados no canal oficial do grupo no YouTube, um para Tudo Câimbra e outro para a faixa Banzo, esta última sem lançamento no formato single.

Todas as músicas citadas fazem parte do novo álbum, que tem um total de 10 faixas.

Conceito

Upan é um personagem híbrido que representa uma cultura musical global e que pode ser ouvida nas diversificadas faixas do álbum. Daí o uso do prefixo “Pan”, no seu sentido que expressa a ideia de todo, o universo, o mundo. Em um jogo de palavras, o prefixo se torna um nome para a personagem que busca expressar visualmente esta ideia. Nasce Upan, que ilustra a capa do álbum, num belo desenho do artista Danilo Itty.

Cabe ressaltar que o nome foi criado ainda antes do início oficial da pandemia do novo coronavírus. De qualquer forma o disco é influenciado também pela pandemia, pois, apesar de ter sido concebido conceitualmente antes, acabou sendo gravado em sua maioria durante a mesma e uma de suas faixas faz menção direta a ela.

História do grupo

O Vida Seca surgiu em 2005 quando os amigos Igor Zargov, Pablo Petrucelli, Ricardo Roqueto e Thiago Verano juntaram-se para apresentar um repertório que vinham desenvolvendo junto ao  Bloco do Lixo(2002-2004). Em 2006 Pablo deixa o grupo e é substituído por Danilo Rosolem. Esta troca marca o momento em que o novo quarteto passa a usar somente instrumentos musicais construídos com matérias primas descartadas.

Atuando como construtores, compositores, performers e educadores, os integrantes do Vida Seca criaram um trabalho que encontrou seu espaço na diversificada cena da música goiana, participando de eventos importantes da cena cultural regional como o Festival Bananada, a Prosa Sonora, Goiânia Noise Festival, Canto da Primavera, Festival Vaca Amarela, entre outros.

Além de seu estado de origem, o Vida Seca apresentou seu trabalho em capitais como Rio de Janeiro, no MAR – Museu de Arte Contemporânea, em 2014, e em São Paulo, na Casa das Caldeiras e no Centro Cultural da Juventude, em 2013 e 2014, respectivamente.

O quarteto também realizou duas turnês em Portugal, em 2009 e 2010, onde visitou várias cidades, com destaque para a participação no Cine Eco – Festival de Cinema Ambiental da cidade de Seia, do intercâmbio com o grupo de percussão tradicional portuguesa Tocá Rufar, no Seixal, região de Lisboa, da participação no festival Caldas Late Night, na cidade de Caldas da Rainha, e das apresentações em várias casas da cidade do Porto, como o Teatro Passos Manoel e a Casa Viva.

Leia mais: Semana do Consumidor começa oficialmente hoje em todo o país

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -